VALORIZAÇÃO

Lençóis Maranhenses podem se tornar Patrimônio Mundial da Unesco

Consultor da Unesco visitou o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses com o objetivo de conferir os requisitos para a candidatura que será analisada em reunião

Reprodução

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é candidato ao título de Sítio do Patrimônio Mundial Natural da Unesco. O anúncio foi feito pelo superintendente estadual na região dos Lençóis Maranhenses, Amílcar Rocha, em seu perfil em uma rede social, explicando que o Brasil enviou dossiê à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). “É com grande alegria que informamos que o Parque Nacional Lençóis Maranhenses irá concorrer ao título de Patrimônio Mundial Natural. Elaboramos no mês passado uma agenda em reunião com equipes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente – Sema e da Superintendência de Turismo Lençóis e Delta para alinhamento da visita técnica da União Internacional para a Conservação da Natureza – IUCN”, escreveu Amilcar Rocha.

O consultor da Unesco, Tilman Jagger, visitou, no último dia 30 de setembro, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses com o objetivo de conferir os requisitos para a candidatura do parque ao reconhecimento pela Unesco de “Parque Natural da Humanidade”. “Trata-se de um ato muito importante para garantir a preservação da área e, consequentemente, o incremento de mais valor para o desenvolvimento do turismo de Barreirinhas e da nossa região”, acrescentou Amílcar Rocha, explicando que  a visita do consultor da Unesco  foi acompanhada por representantes do Ministério do Meio Ambiente, o secretário do Meio Ambiente do Estado e técnicos do órgão, além de um pesquisador da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Durante a 34ª reunião de seu Comitê de Patrimônio Mundial, que ocorreu em julho deste ano em Brasília, o pedido da inclusão de desertos na lista de Sítio do Patrimônio Mundial Natural da Unesco  foi ratificado pelos representantes da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN, na sigla em inglês), órgão consultivo da instituição.  “Os desertos não são apenas lugares áridos e inóspitos, são lugares únicos e surpreendentemente cheios de vida. Apesar de ocuparem um terço da superfície terrestre”, não têm muita “identificação entre os bens naturais” e, por isso, “é necessário um esforço para a apresentação e preservação de mais desertos no Convênio da Unesco”, declarou Tilman Jaeger, diretor de gestão do Patrimônio da Humanidade da IUCN. Entre poucos desertos que aparecem entre os 890 locais incluídos nas listas de patrimônios da Unesco, estão, por exemplo, Vale das Baleias, no Egito; a Paisagem de Richtersveld, na África do Sul; e a cidade de Petra, no deserto jordaniano.

Lençóis atendem a três critérios da Unesco

Tilman Jaeger revelou que “8% da população mundial, cerca de 500 milhões de pessoas, vive em desertos ou a seu redor” e “depende deles para tirar seu sustento”, pois “são fonte de renda por meio do turismo, da agricultura de regadio, do petróleo e do gás”.

A IUCN tem a função de avaliar lugares naturais e mistos candidatos à categoria de Patrimônio Mundial e também controla o estado de conservação dos já inscritos.

8% da população mundial, cerca de 500 milhões de pessoas, vive em desertos ou a seu redor

Para ser reconhecido como Patrimônio Mundial, é necessário que o sítio atenda a pelo menos um dos critérios estabelecidos pela Unesco. Os Lençóis atendem a três critérios, relativos a uma área de excepcional beleza natural, detentora de processos geológicos significativos e contendo habitats relevantes e significativos para a conservação da biodiversidade, incluindo espécies ameaçadas e endêmicas.A candidatura dos Lençóis Maranhenses será analisada na reunião da Unesco em 2020. Isso porque, na reunião de 2019, a organização mundial analisou e elegeu a candidatura do sítio misto de Paraty e Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, que passa ser um dos Sítios do Patrimônio Mundial no Brasil.

São fonte de renda por meio do turismo, da agricultura de regadio, do petróleo e do gás

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias