MOVIMENTO GLOBAL

Motoristas de aplicativo de São Luís aderem à greve mundial e ameaçam parar por 24h

Na capital maranhense a concentração vai acontecer no estacionamento da Igreja Católica do Calhau a partir das 8h da manhã.

Reprodução

Motoristas da Uber de São Luís decidiram aderir ao movimento internacional de protesto contra a empresa em razão da abertura de capital do aplicativo na Bolsa de Valores, que deverá ocorrer nesta sexta (10).

Na capital maranhense que ainda não tem uma entidade representativa da categoria, a concentração vai acontecer no estacionamento da Igreja Católica do Calhau a partir das 8h da manhã. Na pauta de reivindicação estão questões relacionadas a segurança, valor da gasolina, taxa da Uber, infraestrutura na cidade, pontos de apoio para o exercício da função em pontos de apoio e fixo e em locais de grande circulação de passageiros como aeroporto, shoppings e rodoviária.

Segundo Diogo Ávila que faz parte da organização do movimento, e que está mobilizando diversos grupos de motoristas de aplicativos independentes, as principais reivindicações em São Luís estão: o aumento no valor do Km cobrado, taxa mínima no valor de 10; saber o destino do passageiro antes dele embarcar; preço adicional por km para passageiros adicionais, reajustes conforme os reajustes do valor do combustível; diminuição do tempo de espera; taxa adicional nas madrugadas. Toda a lista foi enviada para a Uber do Brasil Tecnologia Ltda.

As associações e condutores de vários estados do país sugerem que todos desliguem o aplicativo a partir da 00h desta noite até as 23h59 desta quarta (8). A adesão à greve parte tanto de motoristas independentes quanto de associações estaduais e envolverá ao menos São Paulo, Rio de Janeiro, Minais Gerais, Rio Grande do Sul. Tocantins, Pernambuco, Espírito Santo e Bahia. A comunicação entre os condutores se dá por grupos de WhatsApp e Telegram, além de páginas do Facebook.

Motorista de aplicativo sofre violência sexual

No último dia 28 de abril, um motorista de aplicativo que não teve a sua identidade revelada, foi assaltado e foi vítima de violência sexual após ter uma corrida solicitada por passageiros que estavam o aguardando no bairro Alto do Calhau, em São Luís.

Em depoimento à polícia, o condutor do veículo afirma que ao chegar no local solicitado, três homens, que ainda não tiveram as suas identidades reconhecidas, anunciaram o assalto. Os criminosos renderam a vítima e em seguida amarraram e o violentaram. Após o abuso sexual, os três bandidos levaram os pertences pessoais do motorista, deixando o veículo com a vítima no local.  A polícia até hoje investiga o caso e até o momento ninguém foi preso.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias