Moradia

Prefeitura sorteia unidades do Residencial Piancó VI

Os endereços das 224 unidades habitacionais do empreendimento localizado na região Itaqui-Bacanga é o último do conjunto

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh) promoveu, o sorteio de endereços das 224 unidades habitacionais do Residencial Piancó VI, do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, do Governo Federal. O Residencial, localizado na região Itaqui-Bacanga, é o ultimo do conjunto Piancó I a VI somando 1.344 unidades. O sorteio é mais uma ação que integra a política de habitação implementada pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior para proporcionar mais dignidade de moradia a milhares de famílias da capital.

“Esta é mais uma importante etapa do programa habitacional da gestão do prefeito Edivaldo e que amplia as oportunidades para aqueles que sonham em adquirir a casa própria. O prefeito tem nessa área uma prioridade, pois é sensível à situação de famílias que esperam para realizar esse projeto de vida”, pontua o secretário municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), Mádison Leonardo Andrade.

Os contemplados precisam fazer a retirada da guia de vistoria na segunda-feira (22), a partir das 14h, na Central de Atendimento da Habitação, localizada na Avenida Marechal Castelo Branco, 565, bairro São Francisco. Após a definição do endereço, os contemplados serão convocados para realizar a vistoria nos imóveis para, após isso, assinar contrato e então receber as chaves das unidades habitacionais. Para assinatura do contrato, os sorteados devem apresentar documentos de identificação, CPF e documento comprovando a vistoria, emitido pela construtora. Os contemplados que não comparecerem serão substituídos, seguindo a disposição do cadastro de reserva.

Dezenas de pessoas compareceram à Central de Habitação para acompanhar o sorteio. Um deles foi Davi Ferreira, de 27 anos que destacou a importância do momento por ser a realização de um sonho. “Estou muito feliz em saber que em breve receberei a chave da minha casa própria”, disse.

Habitação

A Prefeitura de São Luís, na gestão do prefeito Edivaldo, já beneficiou mais de 58 mil pessoas com cerca de 15.500 imóveis na capital entregues por meio do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’. Outras unidades estão em fase de obras ou no aguardo da liberação para serem entregues.

O sucesso na condução da política habitacional do município se traduz principalmente com o alcance das metas de entrega das unidades, a exemplo dos Residenciais Amendoeira (1, 2, 3 e 4); Santo Antônio (1 e 2); mil unidades do Residencial Ribeira, com 1.592 casas e 1.408 apartamentos; Residencial Morada do Sol I e II, com um total 2.176 casas com 42,87 m² de área privativa, Residencial Piancó de I a VI, totalizando 1.344 apartamentos com dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço.

Também já estão sendo convocados os sorteados do Residencial São Jerônimo, com 500 unidades, no bairro Santa Bárbara, na zona rural da cidade. Foram sorteados um total de 950 pessoas, sendo 500 titulares e 450 suplentes. Os imóveis do São Jerônimo são compostos por casas de dois dormitórios, sala, banheiro, cozinha e lavanderia integrada.

Para ter um melhor direcionamento sobre a política de habitação, a Prefeitura de São Luís realizou, no ano passado, o Cadastro Habitacional de Interesse Social. As informações obtidas a partir da realização desse cadastro são utilizadas como um novo banco de dados para seleção de pessoas interessadas nos imóveis do ‘Minha Casa, Minha Vida’ ou outros projetos habitacionais que a Prefeitura de São Luís venha realizar na cidade. O último cadastro realizado com essa finalidade foi feito em 2009 e apresentava defasagem de informações relativas à renda e endereço dos inscritos.

As unidades habitacionais são destinadas a pessoas em situação de vulnerabilidade social que não tenham residência própria. Cada empreendimento do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ em São Luís reserva ainda moradias para pessoas residentes em áreas de risco, desabrigadas ou que sejam beneficiárias do Aluguel Social. O trabalho de identificação desse público, que tem prioridade no programa, é realizado por equipes técnicas da Semurh.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias