DOCUMENTÁRIO

Um tesouro a ser descoberto

Segundo seus adeptos, a doutrina do Santo Daime é uma missão espiritual, que encaminha os seus praticantes ao perdão e a regeneração do seu ser

Reprodução

Surgido no início do século XX, o Santo Daime é uma manifestação religiosa oriundo da região amazônica. A doutrina tem como fundador o lavrador maranhense e descendente de escravos Raimundo Irineu Serra, que passou a ser chamado por todos que o conheciam como Mestre Irineu.

Natural de São Vicente Férrer, Mestre Irineu embarcou em 1892 para o Acre para trabalhar nos seringais, onde se estabeleceu próximo à cidade de Brasileia, na fronteira com a Bolívia. Foi ali que ele teve sua iniciação com a ayahuasca (um chá feito a partir de uma combinação de duas plantas amazônicas: o cipó jagube e o arbusto chacrona). Mestre Irineu recebeu a missão de uma entidade feminina associada com a Virgem Maria (Virgem da Conceição ou Rainha da Floresta) de expandir a doutrina e utilizar todo o conhecimento nela inserida para a cura.

Durante a sua vida Mestre Irineu, que faleceu em 1971, teve vários seguidores, entre eles, o seu sobrinho Daniel Serra, que, após conviver por 50 anos ao seu lado, retornou ao Maranhão para fundar a mesma doutrina, no estado onde os dois nasceram. E é essa volta feita por Daniel Serra que é tema do documentário O Tesouro, realizado pelo jornalista e documentarista Mivan Gedeon. O filme, com 22 minutos de duração, tem sua pré-estreia nesta segunda-feira (25), às 19h, no Centro de Iluminação Cristã Estrela Brilhante Raimundo Irineu Serra, localizado na 1º Travessa da Rua do Campo, nº 04 (Estrada de Ribamar 3km do Maiobão), em Paço do Lumiar.

Mivan Gedeon acompanhou este período em que seu Daniel retornou ao Maranhão, ajudando nos primeiros passos de fundação de sua sede, documentando e registrando em imagens e textos os primeiros passos dele em busca do seu maior tesouro, seu sonho, que foi  fundar um Centro para representar a doutrina do tio. Com imagens arquivos e captadas pelo jornalista durante este período (2007 a 2011) e o retoque das imagens dos fotógrafos Marcos Maia e Jerferson Stander, foi possível a construção desta instingante história, de um senhor que cativava a todos com cinco minutos de conversa. “Eu registrei vários momentos de Seu Daniel Serra aqui no Maranhão e a as luta para construir essa Igreja. Esse material ficou guardado e foi resgatado por Jerferson Stander, que estava participando de uma das edições do Festival Ecumênico da Estrela Brilhante que este ano completa 10 anos, que todo ano reúne milhares de seguidores e simpatizantes desta bebida sagrada, usada em seus rituais. E o filme mostra toda essa trajetória de Seu Daniel Serra para trazer a doutrina do Santo Daime para o estado”, contou o jornalista.

Falta de informação e preconceito

De acordo com o jornalista, o vídeo tem a pretensão de desmistificar o preconceito e sobre a bebida (Daime, ayahausca, vegetal…) e mostra o quanto esta doutrina faz parte do arquétipo das manifestações populares do Maranhão, apesar dela ter surgido nos anos 30 do estado do Acre. “A gente desmitifica esse preconceito em torno do Daime pela própria história de Seu Daniel Serra que era um senhor de mais de sessenta anos que conseguiu reunir pessoas entorno dessa bebida que hoje é usada por várias pessoas para o seu autoconhecimento. O que há é muita falta de informação, por isso é que há muito preconceito antes de conhecer de fato a realidade.  A intenção do filme é mostrar, Mestre Irineu e Seu Daniel como dois personagens que pertencem a história do Maranhão dando visibilidade as suas histórias de vida, que são conhecidos no mundo inteiro”, ressaltou Mivan Gedeon.

O jornalista acrescentou ainda que a própria manifestação religiosa do Santo Daime trás elementos da cultura maranhense. “Quando Mestre Irineu morava em São Vicente de Férrer, a mãe dele era uma benzedeira, que fazia parte de todas as brincadeiras culturais daquela época como, Festa de São Gonçalo, tambor de crioula, Festa do Divino Espírito Santo, entre outras. Então ele se inspirou nesse arquétipo do Daime na cultura do Maranhão”, explicando que O tesouro também estará na mostra competitiva do 42° Festival Guarnicê de Cinema, que acontece de 14 a 21 de junho de 2019 em São Luís e em outros festivais.

Sobre o Santo Daime

O Santo Daime consiste em uma doutrina espiritualista que tem como base o uso sacramental de uma bebida enteógena, a ayahuasca. A doutrina não possui proselitismo, sendo a prática espiritual essencialmente individual, sendo o autoconhecimento e internalização os meios de obter sabedoria. Segundo seus adeptos, a doutrina do Santo Daime é uma missão espiritual, que encaminha os seus praticantes ao perdão e a regeneração do seu ser. Isto acontece porque o daimista, ao participar dos cultos e ingerir o Santo Daime inicia um processo de autoconhecimento, que visa corrigir os defeitos e melhorar-se sempre, aprimorando-se como ser humano. Nos rituais sempre há uma forte presença musical. São sempre cantados hinos religiosos e são usados maracás, um instrumento indígena ancestral, na maioria dos locais de culto, além de violas, flautas, bongôs e atabaques.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias