IBGE

São Luís fecha mês de maio com terceira maior inflação do país

Combustível e energia elétrica foram fatores que contribuíram para a alta, segundo o Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), medidor oficial da taxa de inflação no Brasil

Reprodução

São Luís fechou o mês de maio com o terceiro maior índice de inflação entre as 16 cidades analisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), através do Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA). Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 8.

Energia elétrica e o preço dos combustíveis foram os grandes responsáveis pelo percentual de 0,89% registrado na capital. Os dados do IPCA mostram que o maior índice ficou com a região metropolitana de Salvador (1,11%) em virtude da variação de 18,45% na energia elétrica. Em segundo lugar aparece Campo Grande com um índice de inflação de 1,02%. Em todo o Brasil, o índice de inflação para o mês de maio foi de 0,40%.

O impacto maior é medido pela variação dos preços dos subitens analisados em grupos. A mudança da bandeira tarifária de verde, em abril, para amarelo, em maio, contribuiu para o percentual, uma vez que os preços da energia elétrica, do grupo habitação, tiveram uma variação de 5,57%. A gasolina, do grupo dos transportes, teve uma variação de 3,78%.

Outro fator que influenciou diretamente na taxa, segundo o IBGE, foi o aumento do PIS/COFINS. Por outro lado, houve uma redução nos preços do tomate (variação de 7,27%), arroz (variação de 1,99%) e do botijão de gás (variação de 1,85%), itens esses que também fazem parte da amostragem analisada.

Essa é a primeira vez que o IBGE divulga os resultados do IPCA para São Luís, aumentando para 16 o número de locais analisados, para uma representatividade maior do Norte e Nordeste no cálculo da inflação do país. Passam a compor a pesquisa a partir deste mês também as cidades de Aracaju (SE) e Rio Branco (AC). Elas serão somadas às regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, além do Distrito Federal e dos municípios de Goiânia e Campo Grande.

Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA)

O IPCA é utilizado pelo Banco Central como um medidor oficial da taxa de inflação no Brasil, oferecendo a variação dos preços para o consumidor final. A pesquisa objetiva saber quais foram os preços cobrados ao consumidor em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios (para verificar valores de aluguel) e concessionárias de serviços públicos. Em geral, a coleta dos dados acontece de 1° ao dia 30 do mês de referência, comparados com os preços praticados nos 30 dias anteriores a esse do mês de referência.

São considerados nove grupos de produtos e serviços: alimentação e bebidas; artigos de residência; comunicação; despesas pessoais; educação; habitação; saúde e cuidados pessoais; transportes; e vestuário. Eles são subdivididos em outros itens. Ao todo, são consideradas as variações de preços de 465 subitens em todo o Brasil.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS