POUSOS E DECOLAGENS

Aeroporto de Imperatriz está sem combustível

Nos terminais em que o abastecimento está indisponível no momento, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo

Reprodução

Diferente do aeroporto de São Luís, o terminal aéreo de Imperatriz é um dos aeroportos administrados pela Infraero que sofre com a falta de combustível. A Infraero alertou aos operadores de aeronaves que avaliem seus planejamentos de voos para que cada um possa definir sua melhor estratégia de abastecimento de acordo com o estoque disponível nos terminais de origem e destino.

Além de Imperatriz, os aeroportos de São José dos Campos/SP, Uberlândia/MG, Campina Grande/PB, Juazeiro do Norte/CE, Aracaju/SE, Foz do Iguaçu/PR, Paulo Afonso/BA, Palmas/TO, Cuiabá/MT também estão desabastecidos, porém, a Infraero informa ainda que os aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens.

Veja Também

Nos terminais em que o abastecimento está indisponível no momento, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo.

Nota da Infraero

A Infraero administra 54 aeroportos no Brasil e continua monitorando o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais. A empresa alertou aos operadores de aeronaves que avaliem seus planejamentos de voos para que cada um possa definir sua melhor estratégia de abastecimento de acordo com o estoque disponível nos terminais de origem e destino.
Abaixo segue a atualização de 8h05 desta terça-feira (29/5) sobre os aeroportos administrados pela Infraero e que estão com falta de combustível no momento:

São José dos Campos/SP
Uberlândia/MG
Campina Grande/PB
Juazeiro do Norte/CE
Aracaju/SE
Foz do Iguaçu/PR
Paulo Afonso/BA
Palmas/TO
Cuiabá/MT
Imperatriz/MA

A Infraero está em contato com órgãos públicos relacionados ao setor aéreo para garantir a chegada dos caminhões com combustível de aviação aos aeroportos administrados pela empresa.
Os aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens. Nos terminais em que o abastecimento está indisponível no momento, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo.
Aos passageiros, a Infraero recomenda que procurem suas companhias para consultar a situação de seus voos. Aos operadores de aeronaves, a empresa orienta que planejem seus voos de acordo com a disponibilidade de combustível na rota pretendida.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS