NÚMEROS

Carnaval termina sem ocorrências nos circuitos oficiais

Foram mais de sete mil policiais destacados para os circuitos em todo o estado. Pelo quarto ano consecutivo, a festa organizada pelo Governo do Maranhão registrou zero ocorrências

Coletiva de imprensa revelando o balanço do carnaval. (Foto: Karlos Geromy)

Mais um ano do Carnaval de Todos sem ocorrências no circuito oficial na região metropolitana de São Luís. Desde o início da gestão do governador Flávio Dino, o carnaval no Maranhão é de alegria, paz e muita segurança. Quem escolheu os circuitos Joãosinho Trinta (Beira-Mar), Madre Deus, Praça da Lagoa (Lagoa da Jansen) e Passarela do Samba curtiu a folia amparado pelas polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros, que garantiram a tranquilidade dos foliões.

Foram mais de sete mil policiais destacados para os circuitos em todo o estado. Dessa forma, pelo quarto ano consecutivo, a festa organizada pelo Governo do Maranhão registrou zero ocorrências. Os dados foram divulgados em coletiva realizada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), ontem, na sede da SSP, bairro Vila Palmeira. A estatística corresponde ao período da programação carnavalesca, de 9 a 13 de fevereiro.

O secretário de Segurança, Jefferson Portela, reforçou as estatísticas das polícias reafirmando que “não houve qualquer registro de mortes violentas ou outros crimes no circuito oficial do Carnaval de Todos, na capital. Os procedimentos adotados vão se repetir nas demais datas festivas ao longo do ano, para que o cidadão aproveite as datas com toda a segurança”.

Resultado das operações no período em todo o Maranhão, a Polícia Militar realizou 126.467 abordagens, sendo 63,7 mil na Região Metropolitana de São Luís, incluindo veículos (carros, motos, ônibus, vans, táxis e outros), pessoas e estabelecimentos comerciais.

Integrando as ações policiais de rotina, que além do circuito cobriu ainda os bairros, a polícia apreendeu 80 armas de fogo, sendo 11 na capital; 487 armas brancas; e mais de 1,6 mil porções de drogas diversas (maconha, crack e ‘loló’). A Polícia Militar registrou 158 acidentes de trânsito em todo o estado, 13 deles aconteceram na Grande Ilha; e mais de 3,1 mil infrações de trânsito em todo o estado.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira, destacou o empenho dos policiais nas ações realizadas. “Foi um trabalho iniciado muito antes do carnaval, que contou com todo o efetivo das polícias de prontidão e resultou na tranquilidade das festas”, pontuou o comandante geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira.

A Polícia Civil prestou apoio às operações atendendo a comunidade nas delegacias de bairros e plantões que funcionaram 24 horas durante as festas. “Todo o grupamento da corporação esteve atento neste que é um dos períodos mais movimentados na capital e interiores, mas, que felizmente, em mais um ano, não tivemos registros de violência”, destacou o delegado geral de Polícia Civil, Leonardo Diniz.

O Corpo de Bombeiros também estava a postos no atendimento em casos de incêndios, salvamentos e outras eventualidades. A coletiva com o balanço sobre as ações de segurança durante o carnaval também teve a participação do subcomandante geral de Polícia Militar, coronel Jorge Luongo; do comandante de Policiamento Metropolitano da Área I (CPAM I), coronel Pedro Ribeiro; do comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Célio Roberto Araújo; demais comandos de batalhões militares; da titular da Patrulha Maria da Penha, coronel Maria Augusta de Andrade; do gestor da Estatística da Segurança, Hilmar Nogueira Costa.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS