CORONAVÍRUS

No Maranhão

6360
99830
78984
2501
ENTENDA

Weintraub foi indicado por Trump para diretoria do Banco Mundial? Checamos!

A publicação que viralizou também afirmava que o Banco Mundial monitora o COAF e Receita Federal

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Reprodução

No dia 18 de junho, o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub foi indicado à uma diretoria do Banco Mundial. Muitas publicações viralizaram dizendo que Weintraub tinha sido indicado pelo Presidente americano Donald Trump e que ele poderia fiscalizar as atividades financeiras de políticos brasileiros, uma vez que a entidade “monitora o COAF e a Receita Federal”.

Reprodução: Facebook

Algumas versões da publicação afirmam que Donald Trump solicitou que Weintraub seja colocado sob escolta do FBI “por tempo indeterminado”.

Weintraub foi indicado por Trump?

O Ministério da Economia, em nota oficial informou que o governo brasileiro oficializou a indicação de Weintraub para diretor-executivo do grupo de países que o Brasil lidera no Banco Mundial. Não havia, no comunicado, qualquer menção ao presidente dos EUA, Donald Trump.

O Banco Mundial, é uma instituição de desenvolvimento governada por 189 países membros. Ao ser questionado sobre a indicação o Banco Mundial afirmou, apenas, que “recebeu uma comunicação oficial das autoridades brasileiras” indicando Weintraub para o cargo.

A Associação de Funcionários do Banco Mundial, no último dia 24 de junho, enviou uma carta ao Comitê de Ética da instituição pedindo a suspensão da indicação de Weintraub, até que seja conduzida uma investigação sobre falas preconceituosas do ex-ministro.

A carta foi enviada ao presidente e vice-presidente do Comitê de Ética do Conselho. Confira:

A Associação dos Funcionários do Banco Mundial deseja chamar à atenção do Comitê de Ética da Diretoria o registro do Sr. Abraham Weintraub, que deve começar a trabalhar no Banco Mundial na qualidade de diretor-executivo interino da EDS15.
Muitos funcionários ficaram profundamente perturbados ao saber o seguinte:
De acordo com várias fontes, Weintraub publicou um tuíte de acusação racial que zomba do sotaque chinês, culpando a China pelo novo coronavírus e acusando-os de “dominação mundial”, levando o Supremo Tribunal Federal a abrir uma investigação sobre acusações de racismo (crime no Brasil). Weintraub sugeriu que os juízes da Suprema Corte fossem presos.
Weintraub deu declarações públicas contra a proteção dos direitos das minorias e a promoção da igualdade racial (seu último ato como ministro da Educação foi revogar diretrizes para promover cotas para afrodescendentes e povos indígenas no ensino superior). Ele já disse odiar o termo “povos indígenas”.
Embora sua indicação tenha sido condenada por vários países clientes, a Associação dos Funcionários entende que a escolha deste diretor-executivo é do Brasil e somente do Brasil. Dito isto, podemos e devemos garantir que o comportamento e as ações de nossos membros efetivos modelem o Código de Conduta para Funcionários do Conselho —exigindo os mais altos padrões de integridade e ética em sua conduta pessoal e profissional— e alinhados com nossas políticas operacionais, como nossa política de povos indígenas.
Portanto, solicitamos formalmente ao Comitê de Ética que reveja os fatos subjacentes às múltiplas alegações, com vistas a (a) suspender sua indicação até que essas alegações possam ser revisadas e (b) garantir que o Sr. Weintraub seja avisado de que o tipo de comportamento pelo qual ele é acusado é totalmente inaceitável nesta instituição
O Grupo Banco Mundial acaba de assumir uma posição moral clara para eliminar o racismo em nossa instituição. Isso significa um compromisso de todos os funcionários e membros do Conselho de expor o racismo onde quer que o vejamos. Confiamos que o Comitê de Ética do Conselho compartilhe essa visão e faremos tudo ao seu alcance para aplicá-la.
Atenciosamente,
Assembleia Delegada da Associação de Funcionários do Banco Mundial

O Banco Mundial monitora o COAF e a Receita Federal?

O Banco Mundial informou serem incorretas as afirmações sobre o monitoramento da COAF e da Receita Federal. O Banco Mundial tem como objetivo fornecer assistência financeira e técnica a países em desenvolvimento. Para isso, oferece empréstimos e créditos a juros baixos, além de bolsas. A instituição também facilita financiamentos e oferece recomendações sobre políticas, como explica o site da instituição.

Proteção do FBI

Na publicação que viralizou, além de ter indicado o ex-ministro da educação para a diretoria do Banco Mundial, Donald Trump também teria solicitado que Weintraub seja colocado sob escolta do FBI “por tempo indeterminado”.

De acordo com o site do Departamento Nacional de Inteligência, é tarefa do Serviço Secreto, fornecer proteção a “chefes de estado visitantes, ou outras autoridades, e cônjuges, além de outros estrangeiros ilustres que estejam visitando o país”.

Checamos: a publicação é verídica?

Em resumo, é falsa a publicação que afirma que o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, teria sido nomeado diretor-executivo do Banco Mundial com participação direta no processo por Donald Trump. Além disso, também fornece informações equivocadas sobre o papel desempenhado pela instituição.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias