MEIO AMBIENTE

Petróleo derramado no mar atinge oito estados do Nordeste

O Ibama, a Marinha, a Petrobras e o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal estão investigando as causas e responsabilidades pelo despejo do óleo

Reprodução

O litoral de oito estados do Nordeste já foram afetados com o derramamento de petróleo cru nos últimos dias. De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o produto já atingiu o litoral de 46 municípios, até agora 99 localidades foram afetadas.

As manchas apareceram primeiro em trechos das praias de Boa Viagem, na zona Sul de Recife (PE), Piedade, em Jaboatão dos Guararapes (PE), e Del Chifre, em Olinda (PE). Posteriormente, o óleo se espalhou pelo litoral de Alagoas, Sergipe, Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão e Piauí.

A substância foi registrada também na Ilha dos Poldros, na Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba, na divisa entre o Piauí e o Maranhão. Em um vídeo divulgado na internet pelo universitário Júlio Deranzani Bicudo, uma tartaruga marinha coberta por óleo foi encontrada na praia de Itatinga, em Alcântara, no Maranhão, no último domingo, 22.

Nas imagens, é possível ver que o animal agoniza e tem dificuldades para respirar em meio as manchas de óleo que cobrem seu rosto e seu casco. A tartaruga foi lavada com água do mar, sabão em pó e areia e, depois devolvida ao mar viva.

Em nota oficial, emitida nessa quarta-feira, 25, o Ibama afirmou que foram encontrados com óleo até o momento oito tartarugas e uma ave conhecida como bobo-pequeno. Três tartarugas apareceram mortas nas ilhas de Cocaia, no Cabo de Santo Agostinho (PE), e dos Poldros, no Delta do Parnaíba (MA). Outros três animais também morreram, mas o local não foi informado.

A substância apareceu nas praias poucos dias depois de um vazamento de cinco metros cúbicos de óleo e água na estação de tratamento de despejos industriais da Refinaria Abreu e Lima, em Ipojuca, na região metropolitana do Recife.

No entanto, a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e a Petrobras negam que o material despejado no mar tenha relação com o derramamento de óleo da refinaria.

O Ibama, a Marinha, a Petrobras e o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal estão investigando as causas e responsabilidades pelo despejo do óleo, e já confirmaram que o óleo que está contaminando todas as praias é o mesmo, e não foi produzido no Brasil.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias