Brutalidade

Jackson Matos deixou rastro de violência antes de ser preso

Suspeito de atirar em empresário no Anil, baleou mulher, arrancou orelha de um homem e ainda fez uma idosa de refém no bairro da Cidade Operária

A Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) já identificou o homem que teria atirado no empresário Otávio Ribeiro, no dia 5 de maio deste ano, em tentativa de latrocínio, no bairro do Anil.

A vítima do crime, após ter entregue os pertences, foi alvejada com um tiro no rosto. Além desse brutal crime, o mesmo suspeito também deixou um rastro de violência na Cidade Operária, na última semana.

Investigações identificara Jackson Matos dos Santos como o atirador. Jackson confessou a autoria do crime.

Jackson Matos, além do caso do empresário, deixou um rastro de sangue e violência na última semana.

Ele que é morador do bairro da Cidade Olímpica, cometeu vários crimes na Cidade Operária. No dia 12 de junho, última terça-feira, Jackson assaltou uma mulher identificada como Gilvonete Barros Almeida.

Ao tentar tomar a moto da vítima, ela teria reagido e o rapaz atirou no abdômen dela. Gulvonete foi socorrida e enacaminhada ao Hospital Clementino Moura. o Socorrão II.

Durante a fuga, Jackson invadiu a casa de Maria Luíza Diniz Carvalho, de 80 anos, quando a idosa abria a porta para um vizinho.

O vizinho foi identificado como Felipe Cardoso Neto, de 45 anos, que entrou em luta corporal com Jackson.

O suspeito arrancou 70% de umas das orelhas de Felipe a mordidas, sendo que a outra orelha também lesionada, mas foi reconstituída. Após negociações, Jackson liberou a idosa de 80 anos do cárcere privado. Atualmente ele se encontra preso em uma unidade do Sistema Prisional do Maranhão.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS