TV IMPARCIAL

O musical João do Vale

#TVImparcial Com estreia prevista para o dia 8 de dezembro, o musical João do Vale é um marco no teatro maranhense. Visitamos o ensaio do espetáculo para mostrar um aperitivo do que será apresentado.

João do Vale nasceu João Batista, no município de Pedreira, Maranhão, em 11 de outubro de 1934. Filho de agricultores pobres, vendia na praça da cidade balas, doces e bolos feitos pela mãe, como forma de ajudar na renda familiar. Chegou em  São Luís aos 13 anos e se destacou no grupo de Bumba Meu Boi “Linda Noite”, pela seu talento como compositor.

O sonhador garoto fujão 

João do Vale fugiu de casa aos 15 anos. Foi para Teresina. Lá, trabalhou como ajudante de caminhão. Mas seu sonho era ir para Rio de Janeiro. Viajou até Salvador e resolveu ficar por lá, por estar mais perto do Rio de Janeiro.

No Rio de Janeiro, assumiu a profissão de pedreiro, em Copacabana. Com o objetivo de encontrar artistas que se interessassem por suas composições, era frequentador assíduo da Rádio Nacional.  Insistente, em 1953 teve a primeira composição gravada. Zé Gonzaga gravou “Madalena”. Depois dessa, outras composições de João foram gravadas, como o sucesso “Estrela Miúda”. Com a repercussão, resolveu se dedicar exclusivamente à carreira artística.

Daí para o estrelato foi um pulo. João do Vale foi convidado para compor a trilha sonora de alguns filmes, Caetano Veloso cantou suas músicas e o Gênio compôs “Pisa na Fulô”, gravada por Ivon Curi num dos discos mais vendidos da época.

João do Vale – O Musical

#TVImparcial Com estreia prevista para o dia 8 de dezembro, o musical João do Vale é um marco no teatro maranhense. Visitamos o ensaio do espetáculo para mostrar um aperitivo do que será apresentado.

Posted by O Imparcial on Thursday, November 30, 2017

João do Vale compôs, ainda, a trilha sonora de “Meu Nome é Lampião”, e, após ficar dez anos afastado do meio musical, lançou em 1973 “Se Eu Tivesse o Meu Mundo”. Seu segundo disco foi gravado ao lado de Chico Buarque em 1982. Entre os artistas que acompanharam a carreira do maranhense, grandes nomes como Tom Jobim e Zé Ramalho.

A estreia do show “Opinião”, no início dos anos 1960, aconteceu em 4 de dezembro de 1964, primeiramente com ele, Zé Keti e Nara Leão, e posteriormente com Maria Bethânia, que eletrizou as plateias, interpretando “Carcará”, música considerada o maior sucesso de sua carreira e um hino contra a ditadura militar da época.

Morte

Um derrame cerebral ocasionou a morte de João do Vale há 21 anos. O artista estava internado há quase um mês na UTI de um hospital particular da capital maranhense. João do Vale era casado e deixou sete filhos.

MOSTRAR MAIS