CORONAVÍRUS

No Maranhão

568
353095
309592
10120
DIA MUNDIAL DA SAÚDE OCULAR

Dia Mundial da Saúde Ocular alerta para riscos da exposição contínua às telas

Data reforça a importância da prevenção, saiba como evitar as doenças oculares

Reprodução

A pandemia do COVID-19 intensificou um hábito que se torna cada vez mais comum na rotina: passar horas em frente às telas dos computadores, smartphones, TVs, tablets e tantos outros dispositivos eletrônicos.

Apesar de comum, esse hábito pode ser prejudicial à saúde de um dos órgãos mais sensíveis do nosso corpo – os olhos. Eles estão expostos ao contato natural do ar, do toque físico, dos cosméticos, produtos de limpeza e outras substâncias estranhas à superfície do globo ocular.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 50 milhões de brasileiros sofrem com algum tipo de distúrbio da visão. Desse total de casos, 60% são de cegueira e deficiência visual. Os dados também apontam que 75% dos distúrbios poderiam ter sido evitados ou curados se houvesse um diagnóstico antecipado da condição.

Para conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce das perdas visuais, a OMS instituiu 10 de julho como Dia Mundial da Saúde Ocular.

Uma inimiga silenciosa

Uma das doenças oculares mais comuns é a miopia, um distúrbio da visão que provoca dificuldade para enxergar objetos de longe, provocando uma visão embaçada. A alteração é provocada pelo olho ser maior do que o normal, causando um erro na refração das imagens, que se tornam desfocadas.

A previsão é de que em três anos um terço da população mundial terá miopia, e até 2050 o número pode chegar a 50% da população mundial, segundo estudo da Universidade de Houston (EUA).

A miopia tem um caráter hereditário e, geralmente, o grau vai aumentando até estabilizar perto dos 30 anos, independente do uso de óculos ou lentes de contato, que apenas corrigem a visão embaçada e não resolvem o problema. É uma inimiga silenciosa, já que na maior parte do tempo não causa dor.

Na maioria dos casos, pode ser tratada através da cirurgia a laser para corrigir o grau por completo, mas o principal objetivo deste procedimento é diminuir a dependência da correção, seja com óculos ou lentes de contato.

Conheça os sintomas

Os primeiros sintomas de miopia costumam surgir entre os 8 e os 12 anos, e podem piorar durante a adolescência, quando o corpo cresce mais rapidamente. Os principais sinais sintomas incluem:

  • Não conseguir ver bem de longe;
  • Dor de cabeça frequente;
  • Dor constante nos olhos;
  • Fechar os olhos parcialmente para tentar ver com mais nitidez;
  • Escrever com o rosto muito próximo da mesa;
  • Dificuldade para ler quadros ou placas;
  • Cansaço excessivo após dirigir, ler ou fazer um esporte, por exemplo.

Uso das telas

A Associação Americana de Optometria (AOA) aponta que a síndrome da visão com computador (CVS, do inglês Computer  Vision Syndrome), pode estar relacionada ao uso excessivo das telas dos computadores e smartphones, por exemplo.

Na maioria dos casos, os sintomas ocorrem porque as exigências visuais da tarefa vão além das capacidades visuais do indivíduo de executá-la confortavelmente. 

Os problemas visuais podem ser evitados, e existem muitas maneiras de manter os olhos em boas condições.

Confira algumas dicas importantes:

Proteger os olhos do sol: os raios ultravioletas afetam não apenas a pele, mas também os olhos. Use chapéus e óculos com filtros apropriados. 

Descanso: A cada hora mexendo no celular, tablet ou computador, deixe o olho descansar pelo menos 20 minutos. Use este tempo para olhar para pontos distantes.

Use as proteções adequadas no trabalho: Recomenda-se que se aplique não apenas àqueles que trabalham com a manipulação de objetos, mas àqueles que passam muitas horas na frente do computador.

Use as alternativas: Há alternativas utilizadas pelos gamers, como óculos especiais, e programas como o f.lux, que retiram a cor azul e verde da tela e permitem mais horas em frente ao PC sem exaustão ocular (alguns monitores já vêm com esse recurso de fábrica). 

Alimentação: O excesso de açúcar na alimentação eleva a produção de insulina e favorece o crescimento do eixo óptico, que caracteriza a miopia.

Atividade física: A realização de exercícios ao ar livre é um fator protetor para a miopia. A recomendação é: menos telas, e mais movimento ao ar livre. 

Outras atitudes fundamentais para evitar os transtornos da visão, são evitar o uso excessivo das telas, adaptar o brilho e manter dispositivos eletrônicos na altura dos olhos.

Visite regularmente o médico oftalmologista para fazer exames preventivos é o método mais eficaz para continuar vendo a vida, com bons olhos.

*Fontes: Organização Mundial da Saúde (OMS)/Ministério da Saúde/Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias