CORONAVÍRUS

No Maranhão

568
353095
309592
10120
FIM DO CONTRATO

Ministério da Saúde suspende contrato para compra da vacina Covaxin

Ministro Marcelo Queiroga afirmou que o contrato para a compra de 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin será suspenso diante de recomendação da Controladoria-Geral da União

Foto: Reprodução

O Ministério da Saúde suspendeu nesta terça-feira (29/6) o contrato de compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin com a Precisa Medicamentos, representante do laboratório indiano Bharat Biotech, desenvolvedor do imunizante, no Brasil. A suspensão ocorre no mesmo dia em que a Precisa solicitou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a autorização para o uso emergencial da Covaxin no país. 

O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. “Por orientação da Controladoria-Geral da União, por uma questão de conveniência e oportunidade, decidimos suspender o contrato para que análises mais aprofundadas sejam feitas”, disse.

O contrato para a compra de 20 milhões de doses da vacina indiana foi assinado pelo Ministério da Saúde em 25 de fevereiro e é alvo de investigação da CPI da Covid-19, desde que Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, e seu irmão, o deputado Luis Miranda (DEM/DF), apontaram irregularidades da pasta  e em outros setores do governo para a compra do imunizante.

Queiroga ainda afirmou que o próprio Ministério da Saúde vai fazer uma “apuração administrativa” a fim de verificar todos os aspectos da compra da vacina. O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, afirmou que a suspensão do contrato é uma medida preventiva. “Visto que existem denúncias de uma possível irregularidade que não conseguiu ser bem explicada pelo denunciante”, explicou. 

Segundo ele, a suspensão do contrato vai durar o prazo da apuração da investigação feita pela CGU. “Nós colocamos uma equipe reforçada para fazer a apuração e poder ser bastante célere nesse processo. Esperamos não mais de 10 dias ter uma resposta sobre essa análise”, indicou. 

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias