CORONAVÍRUS

No Maranhão

6183
104126
87059
2608
RECUPERADOS

Maranhão tem 84.168 pacientes recuperados de Covid-19

Nas últimas 24h, 3.344 pessoas se recuperaram do coronavírus no Maranhão

Reprodução

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (15), pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Maranhão totalizou 84.168 pacientes curados de coronavírus. Nas últimas 24h, 3.344 pessoas se recuperaram do coronavírus no Maranhão.

Dos mais de 102 mil casos confirmados, 15.729 ainda estão ativos. Desses, 15.080 estão em isolamento domiciliar, 355 internados em enfermaria e 294 em leitos de UTI.

Leia também: Mais de 102 mil casos confirmados de coronavírus no Maranhão

Desde o início do monitoramento de casos no estado, já foram realizados 218.057 testes. Até hoje (15), 114659 casos foram descartados e o número de suspeitos é de 6.204.

O estado contabiliza 437 leitos de UTI e 1.081 leitos de enfermaria. Desses, 183 leitos de UTI estão livres e 788 clínicos também.

O estado já contabiliza 102.469 casos confirmados de coronavírus e 2.572 óbitos. Nas últimas 24h, foram notificadas 36 novas mortes e 1.002 casos de Covid-19. O interior do estado contabilizou 863 novos casos, Imperatriz registrou 6 e a Ilha de São Luís teve 133.

De acordo com informações da SES, os 36 novos óbitos registrados, aconteceram nas seguintes cidades: Barra do Corda (1), Bom Jardim (1), Brejo (1), Coelho Neto (1), Duque Bacelar (1), Jenipapo dos Vieiras (1), Lago dos Rodrigues (1), Paço do Lumiar (1), São João do Caru (1), Santa Inês (1), Pedreiras (1), Poção das Pedras (1), São Raimundo dos Mangabeiras (1), Vitorino Freire (1), Caxias (2), Colinas (6) e São Luís (14).

Dos novos óbitos registrados no estado, 1 ocorreu nas últimas 24h. Os demais são todos em dias e/ou semanas anteriores que aguardavam o resultado do exame laboratorial para Covid-19.

O boletim informa também que, das pessoas que morreram, 62% são masculino e 38% feminino, a faixa etária com maior número de mortes é acima de 70 anos, com 87% apresentando comorbidades, sendo as principais hipertensão arterial e diabetes mellitus.

A evolução do número de casos da síndrome respiratória aguda grave (SRAG) no estado continua em 19, estando presente na maioria dos casos o vírus da influenza B.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias