CORONAVÍRUS

No Maranhão

3483
183461
175992
3978
PREVENÇÃO

Quais os sintomas? Existe cura? Saiba mais sobre o novo coronavírus

Respondemos as principais dúvidas sobre o novo coronavírus

Reprodução

Após o crescimento do número de casos do novo coronavírus no Brasil, cresceram as dúvidas e também os boatos sobre como se proteger da infecção. Em primeiro lugar, é importante ressaltar que não há necessidade de pânico.

As principais recomendações para se proteger incluem bons hábitos de higiene, como sempre manter as mãos limpas (com água e sabão ou álcool em gel de concentração de pelo menos 60%), cobrir a boca ao tossir e espirrar (com a dobra do cotovelo ou lenços descartáveis) e manter distância de 2 metros de quem estiver tossindo e espirrando.

A OMS aconselha o uso racional de máscaras descartáveis para evitar desperdício, ou seja, usá-las apenas em caso de sintomas respiratórios, suspeita de infecção por coronavírus ou em caso de profissionais que estejam cuidando de casos de suspeita. Os médicos pedem cautela e que as pessoas evitem prontos-socorros em casos não urgentes para reduzir os riscos de contaminação —tanto do próprio paciente, que pode ter só um resfriado e acabar pegando o coronavírus no próprio hospital, como de outras pessoas.

Os principais atingidos até agora são pessoas com mais de 60 anos que têm doenças associadas.

Qual o melhor método para evitar ?

Lavar as mãos com frequência, cobrir a boca e o nariz ao tossir/espirrar e manter distância de ao menos dois metros de pessoas que estejam tossindo ou espirrando.

Evite tocar nos olhos, no nariz e na boca. O vírus é transmitido pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato
  • com a boca, nariz ou olhos.

Devo usar máscara?

Se você não tiver nenhum sintoma, não. A OMS recomenda o uso apenas por pessoas com sintomas, para que evitem a transmissão, em combinação com outras medidas de higiene. A exceção são pessoas cuidando diretamente de doentes.

Tenho sintomas de gripe. O que faço?

Quem não teve contato com um possível transmissor provavelmente tem um resfriado ou outro tipo de gripe.

Segundo o infectologista da USP Esper Kallás, pessoas com quadros leves deveriam receber orientações para ficar em casa com remédios para os sintomas, hidratação e repouso. Já a falta de ar progressiva é sinal de infecção grave pelo novo coronavírus.

Se a pessoa tem nariz escorrendo, um pouquinho de tosse e uma febre baixa, a doença é benigna. Se ela começa a ter tosse mais intensa, com catarro com pus, febre alta com calafrios, falta de ar, com as pontas dos dedos e os lábios arroxeados, tem que ir para o hospital

Devo procurar um serviço de saúde mesmo sem sintomas?

Não. Atualmente, não há recomendação para que casos sem sintomas sejam testados para o novo vírus. “Do ponto de vista da saúde pública, não vamos fazer exame em todo mundo para, numa loteria esportiva, saber se alguém teve o vírus”, disse o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

O risco maior é de acabar pegando o coronavírus no próprio hospital.

Quais sintomas devem me alertar?

Os sintomas como a febre, tosse e falta de ar podem indicar uma série de doenças, como a gripe ou resfriado comum.

Os principais sintomas do novo coronavírus, o Covid-19, são febre, tosse, fadiga e dificuldade para respirar, mas o que define realmente é quando surgiram os sintomas e por quanto tempo eles persistem.

A conclusão final vem por meio de testes que descartam a gripe e outras enfermidades e de um exame específico para o coronavírus, disponível nas redes pública e privada.

VACINA

Nossa capacidade de projetar novas vacinas é espetacular. Já existem mais de oito projetos contra o novo coronavírus. Existem grupos que trabalham em projetos de vacinas contra outros vírus semelhantes e agora tentam adaptar as pesquisas. O que pode prolongar seu desenvolvimento são todos os testes necessários de toxicidade, efeitos colaterais, segurança, imunogenicidade e eficácia na proteção. É por isso que se fala em vários meses ou anos, mas alguns protótipos já estão em andamento. Por exemplo, a vacina mRNA-1273 da empresa Moderna consiste em um fragmento de RNA mensageiro que codifica uma proteína derivada da glicoproteína S da superfície do coronavírus. Esta empresa possui protótipos semelhantes para outros vírus.

O grupo de vacinas da Universidade de Queensland, na Austrália, anunciou que já está trabalhando em um protótipo usando a técnica chamada “grampo molecular”, uma nova tecnologia que permite produzir vacinas usando o genoma do vírus em tempo recorde.  Alguns desses protótipos serão testados em breve em humanos.

Devo evitar viajar?

Não necessariamente, mas locais com índice de contaminação mais alto comprovado, que estão na lista do Ministério da Saúde, exigem atenção redobrada às medidas de higiene e aglomerações de pessoas. 

Devo evitar aglomerações?

Aglomerações ajudam na disseminação do vírus, mas, tomados os cuidados básicos, elas só precisam ser evitadas em uma áreas de alta incidência, o que não é o caso do Brasil.

Fiz encomenda internacional. Cancelo?

O vírus não sobrevive mais do que poucas horas em superfícies de objeto, e esse tempo diminui com as variações constantes de temperatura. Na dúvida, limpe a superfície com álcool.

E a cura? Existe?

O coronavírus é mais um vírus, então o tratamento consiste em cuidar dos sintomas e fortalecer o sistema imunológico.Resumindo, os remédios que você toma são para tratar da tosse e pneumonia , que são os sintomas do vírus. Quem realmente vai combater o vírus é seu sistema de defesa, seu próprio corpo, por isso é necessário repouso, líquidos e boa alimentação.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Esportes
Polícia
Mais Notícias