CPI DA PANDEMIA

50 pessoas podem ser indiciadas em relatório final da CPI, diz Renan Calheiros

O relator concedeu entrevista antes do início do depoimento de Paulo Roberto Rebello, presidente da ANS. Agência vai prestar esclarecimentos sobre não ter fiscalizado testes feitos pela Prevent Senior com o kit covid

(crédito: Pedro França/Agência Senado)

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou que mais de 40 pessoas serão indiciadas no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, mas que esse número pode chegar a 50. O relator concedeu entrevista em sua chegada à oitiva nesta quarta-feira (6). 

“Nós continuamos estudando e investigando. Não temos um número fechado, mas com certeza vamos passar de 40, podemos chegar a 50, mas não há definição ainda”, disse o relator da comissão.

Hoje, a CPI recebe o presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Paulo Roberto Rebello. A comissão quer saber a relação da agência com a operadora de plano de saúde Prevent Senior e se ela teve, de fato, acesso às informações sobre os experimentos realizados pela operadora com medicamentos sem eficácia comprovada no tratamento do coronavírus, como cloroquina e ivermectina.

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse que segundo informações as quais a CPI teve acesso, a ANS não cumpriu com a obrigação de fiscalizar os procedimentos da Prevent. “A Agência Nacional de Saúde tinha a obrigação de fiscalizar. Pelos elementos e informações que temos, eles não o fizeram. Eles precisam explicar agora por que não fizeram. Esse é o papel do depoimento”, explicou o senador.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias