ELEIÇÕES 2022

“O povo escolherá o candidato de Dino”

Pretenso pré-candidato ao governo em 2022, o secretário de Indústria, Comércio e Energia, afirmou que o apoio de Flávio Dino será escolhido com base na população

Foto: Reprodução

O secretário de Estado, Industria, Comércio e Energia do Maranhão, Simplício Araújo (Solidariedade), fez questão de ressaltar em entrevista a O Imparcial que é pré-candidato ao governo do estado em 2022. Simplício Araújo afirmou que está preocupado com o futuro do Maranhão, após a saída do governador Flávio Dino (PSB). “Todo mundo diz que o Maranhão tem uma cabeça de burro enterrada. O Maranhão não avança. Nós que fazemos parte do governo Flávio Dino vamos deixar um legado muito importante. Um legado que vai dar segurança para as pessoas, segurança para os funcionários públicos e segurança para os empreendimentos.” enfatizou.

Sobre a escolha do apoio do governador Flávio Dino a uma das quatro pré-candidaturas da base do governo, Simplício Araújo vê essa discussão a sucessão do governador envolvendo somente a classe política do Maranhão sem nexo. O Secretário afirmou que a classe política do Maranhão quando se fala em números não representa 5% do eleitorado do Maranhão, isso considerando prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, vereadoras, deputados, deputadas, senador, senadoras. E que juntando toda a classe política, ela não representa 5% da quantidade dos eleitores do Maranhão.

“A quantidade de eleitores que vai definir isso é muito maior que a classe política. A outra situação é a situação econômica. Eu estou colocando que precisamos sair, avançar, aproveitar essa base do governador Flávio Dino. Quando a gente compara a situação financeira do Maranhão, tudo que está nas mãos da classe política representa algo em torno de 30% apenas da movimentação econômica do nosso estado, 70% é a classe empresarial, é a classe empreendedora. E mais se eu pegar o governo, a assembleia e todos os lugares onde se faz apenas política, nós não temos mais capacidade de empregar, de agregar ninguém a essas estruturas. Aonde a gente pode gerar emprego verdadeiramente é no setor privado porque o Maranhão tem grandes potenciais”, enfatizou o secretário afirmando que o governador Flávio Dino escolherá um dos quatro pré-candidatos após ouvir o principal ator do processo que é a população do Maranhão.

Simplício Araújo afirmou que se faz necessário discutir a situação do estado pós-pandemia, pois o cenário não será fácil para quem for comandar o Maranhão nos próximos quatro anos. O secretário relembrou que as pessoas que contraíram a Covid-19, estão com sequelas e precisam ser tratadas, além da própria recuperação fiscal e econômica do estado. “Vários negócios foram trucidados durante o processo como o setor de eventos e turismo. E vamos ter problemas nas gestões públicas. Gestões públicas nunca mais serão as mesmas. Vou dar só dois exemplos aqui: O governador colocou UTI’s em cidades que jamais tiveram esse serviço como Porto Franco, Codó, Pedreiras.

Pré-campanha ao governo independente de regras 

SIMPLÍCIO : “EU TENHO UMA HISTÓRIA DE RESULTADOS NA VIDA PESSOAL E NA MINHA VIDA POLÍTICA E NA MINHA VIDA DE GESTÃO”

A educação é outra preocupação de Simplício Araújo, afirmando que o ensino hibrido terá uma presença muito forte pós-pandemia. E que será fundamental inserir mais acesso a internet, investir em equipamentos, ferramentas, e treinamento pessoal, sem falar outras áreas do governo, que também vão precisar de atenção e acompanhamento. ”Eu não vejo as pessoas discutindo sobre isso. E eu preciso, e eu quero estar nesse processo. Primeiro porque durante mais de dois anos eu tenho ouvido que eu tenho o perfil para governar o Maranhão. Que eu sou um bom nome. Que eu tenho um nome melhor do que fulano, do que beltrano, que eu não quero citar nomes aqui. Mas eu ouço em qualquer lugar e das pessoas que estão a redor de mim e que viram meu trabalho não só durante a pandemia, mas a vida toda. Eu tenho uma história de resultados na vida pessoal e na minha vida política e na minha vida de gestão”, disse o secretário reafirmado às motivações que o levaram a seguir com uma campanha rumo ao Palácio dos Leões.

E acrescentou: “Na minha vida política por dois anos como deputado [federal] titular, eu fiquei sempre entre os vinte melhores parlamentares e na minha gestão de indústria e comércio, ninguém nem ouvia falar da secretaria, e a gente colocou a secretaria como protagonista no desenvolvimento do estado do Maranhão e agora na pandemia. Aí está a diferença de quem é líder e de quem se esconde diante da necessidade do povo. Pois, o que tinha de covarde se escondendo e agora está querendo mostrar a cara para dizer que é o bonzão aqui no estado do Maranhão não são poucos”, criticou Simplício Araújo.

Como presidente estadual do Solidariedade, Simplício Araújo afirmou que a legenda só começará a se movimentar para as eleições de 2022 somente depois que houver definições das regras eleitorais para o pleito do ano que vem.

“O partido que estiver se movimentado agora acho que está perdendo tempo. Porque não dá para fazer nada se você não sabe as regras do jogo.  Nós estamos aguardando as regras das eleições de 2022 para poder avançar com o plantel que nós temos de bons filiados e de pessoas com cargos públicos. Então essa discussão de deputado federal e deputado estadual nós só discutiremos isso depois. Agora a pré-candidatura ao governo do estado ela foi pedida por esse plantel do partido, do povo do Maranhão e das pessoas que estão ao meu redor. Essa candidatura vai seguir independente das regras”, avaliou Simplício

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias