CORONAVÍRUS

No Maranhão

4802
163802
154438
3601
LUTO

Milson Coutinho, ex-presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, morre aos 81 anos

De acordo com a família, Milson teve uma parada cardiorrespiratória

Milson Coutinho

Morreu em São Luís, na manhã desta terça-feira (04), o ex-presidente da Academia Maranhense de Letras e do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), Milson Coutinho, aos 81 anos.

De acordo com a família, ele estava tratando um aneurisma da aorta. Nesta terça acabou passando mal, foi levado ao hospital, teve uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), desembargador Lourival Serejo, em nome dos demais desembargadores membros da Corte, lamentou a perda do desembargador aposentado Milson Coutinho.

A morte do escritor foi divulgada por meio da rede social de seu colega da Academia Maranhense de Letras, Joaquim Haickel.

“Acaba de falecer o jornalista, historiador, ex-presidente as Academia Maranhense de Letras e do Tribunal de Justiça do Maranhão, Milson Coutinho. Milson era uma figura extremamente afável, depositário de grande respeito e imensa confiança. A AML e o Maranhão perdem muito!”, lamentou o colega.

A Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão também se manifestou sobre a morte do ex-desembargador.

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Maranhão (OAB/MA), solidariza-se com a classe advocatícia, os familiares, e amigos do advogado, Milson de Souza Coutinho (OAB/MA 9.1235).

Natural de Coelho Neto, Milson de Souza Coutinho era advogado, jornalista, professor, ensaísta, historiador, procurador e magistrado (desembargador aposentado). Dr. Milson Coutinho foi um grande profissional da advocacia prestando um enorme serviço à sociedade maranhense. Em 1994, na gestão do Presidente da OAB Maranhão José Antônio Almeida, foi um dos indicados à lista sêxtupla pelo Quinto Constitucional, sendo escolhido para o cargo de desembargador.

Dr. Milson Coutinho teve ainda importante papel na literatura maranhense chegando a presidir, em 1981, a Academia Maranhense de Letras (AML), tendo sido empossado em 13 de maio de 1982, sucedendo Erasmo Dias e sendo recepcionado pelo escritor Jomar Moraes.

À família, aos amigos e colegas de profissão deixamos nossos votos para que todos possam seguir suas vidas confortados na fé, em momento tão difícil.

O Sindicato dos jornalistas profissionais de São Luís, também emitiu uma nota de pesar pela morte do associado

Nota de pesar

Com profunda tristeza registramos o falecimento do nosso associado, jornalista Milson Coutinho, historiador, escritor, membro da Academia Maranhense de Letras e da Academia Maranhense de Letras Jurídicas, e desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão.
Homem probo e sempre cordial, que deixa através da sua história, da sua obra e dos seus escritos em jornais maranhenses, como articulista por excelência, um grande legado à sua família, aos seus amigos e à sociedade maranhense.
Irmanados aos familiares e amigos na dor da perda e da saudade, enviamos a todos. nossas condolências, augurando que o Onipotente o acolha em sua morada e dê aos que ficam, o conforto.

Outras pessoas também lamentaram a morte do escritor:

Trajetória

Nascido em Coelho Neto, interior do estado, no dia 9 de março de 1939, Milson de Souza Coutinho foi a advogado, jornalista, professor, ensaísta, historiador e procurador.

Desde 10 de setembro de 1981 foi membro da Academia Maranhense de Letras e empossado em 13 de maio de 1982, ocupando a cadeira Nº 15. Coutinho sucedeu Erasmo Dias e foi recepcionado pelo escritor Jomar Moraes.

Exerceu por três mandatos o cargo de conselheiro da OAB-MA, foi procurador do Estado e assessor jurídico de municípios, dentre outras funções públicas relevantes. Foi eleito vice-presidente do TJ em janeiro de 2000. Novamente eleito, exerceu a presidência do Tribunal no biênio 2004-2005. Foi vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral, em 1997, e presidente de 1998 a 1999.

Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Maranhão e ex-professor da Universidade, Mílson foi redator de O Imparcial, Jornal Pequeno, do Diário da Manhã,  Jornal do Dia e do Diário do Norte, colaborador de O Estado do Maranhão e de O Debate e também assessor de imprensa da Prefeitura de São Luís.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Checamos
Polícia