Delator

É encontrado morto delator que revelou pagamentos de propina

Até o momento não foi divulgadas informações sobre a causa da morte

Reprodução

O ex-vice presidente da Odebrecht, Henrique Valladares, foi encontrado morto em sua residência, no Rio de Janeiro, nesta terça-feira (17). Há cerca de dois anos, ele acusou o atual deputado federal e ex-senador Aécio Neves, e o ex-ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, de terem recebido propinas do grupo. Segundo informações da Polícia Civil, o corpo passou pelo Instituto Médico Legal (IML) e a causa da morte foi indeterminada.

Henrique Valladares foi um dos responsáveis pela delação de Aécio Neves (PSDB), onde afirmou que chegou a pagar R$ 50 milhões, que foram depositados em contas no exterior.

Valladares acusou também Edison Lobão, ex-ministro de Dilma Roussef de cobrar propina. De acordo com as investigações da Lava-Jato, Lobão fez uma visita de “cortesia” ao então presidente da Odebrecht Energia, para solicitar vantagens em contratos para as obras de construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará.

Nos dois casos a Odebrecht pedia como retribuição facilidades na área de energia.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias