Eleição da Famem

Famem polarizada: candidatos afirmam que têm maioria dos prefeitos

Na eleição do próximo dia 30 de janeiro estarão aptos a votar um total de 195 prefeitos. O Cleomar Tema diz ter 105 prefeitos enquanto Erlânio Xavier diz contar com 165 prefeitos

Reprodução

A pauta em comum de pelo menos 195 prefeitos é a disputa pelo comando da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem). Mas quem protagoniza essa disputa são os prefeitos de Tuntum e Igarapé Grande, Cleomar Tema (PSB) e Erlânio Xavier (PDT), respectivamente. A eleição da Famem acontece no próximo dia 30 de janeiro na sede do órgão.

Segundo o site da instituição, órgão foi criado em 1985 e é “uma pessoa jurídica de direito privado de natureza civil e de caráter representativo e assistencial dada aos Municípios, procurando por todos os meios integrá-los com a comunidade em geral, defendendo os interesses dos prefeitos e vereadores, junto aos órgãos Estaduais e Federais.”

Cleomar Tema (PSB) é o atual presidente da instituição e é candidato a reeleição. Durante coletiva de imprensa na última sexta-feira (18) ele disse que conta com voto de 105 prefeitos, o que representaria vitória do prefeito de Tuntum. Porém, a matemática de Tema não é a mesma do prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier (PDT) que segundo respondeu ao jornal O Imparcial já conta com apoio de 168 prefeitos. “O número é baseado nos apoios declarados publicamente à nossa chapa.”, respondeu Erlânio.

O presidente da Famem também dispara contra seu adversário de que Erlânio Xavier (PDT) não teria trânsito em Brasília. Depois da posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Cleomar Tema já cumpriu agenda com o novo governo federal. “A nossa articulação será com os três senadores e os 18 deputados federais da bancada maranhense, com quem manteremos diálogo permanente para atender às necessidades dos municípios.”, respondeu Erlânio sobre este questionamento.

Para falar sobre a Eleição da Famem, o jornal O Imparcial entrevistou o prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier (PDT).

O Imparcial – Hoje quantos prefeitos estão com o senhor?

Erlânio – Hoje, 168 prefeitos aderiram ao movimento ‘A Famem é nossa’ e votam na chapa Humberto Coutinho.

O seu adversário também diz ter maioria com 105 prefeitos. Já que são somente 195 aptos a votar… Qual matemática que o seu grupo está se baseando?

Erlânio – O número é baseado nos apoios declarados publicamente à nossa chapa.

Qual o sentimento dos prefeitos no cenário atual nestas eleições pelo comando da Famem?

Erlânio – O sentimento dos prefeitos que aderiram ao movimento ‘A Famem é nossa’ é de alternância de poder e renovação. Buscam por uma gestão mais transparente, útil e que sirva, exclusivamente, para atender aos interesses dos municípios.

Seu adversário o acusa de não ter articulação em Brasília. O que tem a dizer sobre isso?

Erlânio – A nossa articulação será com os três senadores e os 18 deputados federais da bancada maranhense, com quem manteremos diálogo permanente para atender às necessidades dos municípios.

Qual a importância do senador Weverton na sua candidatura e caso eleito, na sua gestão à frente da Famem?

Erlânio – A adesão massiva dos prefeitos à chapa Humberto Coutinho se deve à insatisfação com a atual gestão e confiança depositada de que faremos um mandato voltado para os interesses municipalistas. Naturalmente que o senador Weverton como amigo pessoal, companheiro de partido e parceiro da grande maioria dos prefeitos maranhenses será de fundamental ajuda junto à bancada e os órgãos federais.

A posição do senador Weverton em Brasília não pode prejudicar no seu diálogo com o governo Bolsonaro?

Erlânio – Quem presidirá a Famem e representará os prefeitos em Brasília, sou eu. Falarei e trabalharei em nome deles.

O que sua gestão pode contribuir com os prefeitos e munícipes das cidades maranhenses?

Erlânio – Teremos uma gestão participativa, atuante e defensora dos direitos dos associados. Desta forma, buscaremos contribuir com os municípios e, consequentemente, com seus munícipes, dando toda assistência necessária para o atendimento às demandas de consultoria dos gestores municipais. Uma das dificuldades dos prefeitos em geral é o desenvolvimento de projetos a fim de pleitear recursos e incentivos, o que pode ser minimizada por meio da oferta regular de cursos de capacitação para a equipe e garantia de assessoria técnica, contábil e jurídica para elaboração desses projetos, duas de nossas propostas.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS