MEDIDAS

Prefeitura está mobilizada para garantir serviços durante greve dos caminhoneiros

Prefeito falou a imprensa durante a edição do “Todos por São Luís”, na Liberdade. Atendendo pedido da Prefeitura, a justiça concedeu liminar determinando providências do DNIT 

Foto: Reprodução

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior garantiu que as equipes da Prefeitura de São Luís permaneçam mobilizadas para assegurar os serviços à população durante a paralisação dos caminhoneiros, que já vem provocando desabastecimento de combustível e outros produtos no país inteiro. Ele afirmou neste sábado (26), durante visita a edição do programa municipal Todos Por São Luís, no bairro Liberdade, que a Prefeitura está mobilizada para minimizar o máximo possível os impactos da greve na capital.

“O país tem passado momentos difíceis com a paralisação dos caminhoneiros, mas nós temos nos empenhado e trabalhado, com o apoio do Governo do Estado, no sentido de manter os serviços essenciais funcionado na nossa cidade. Temos reunido diariamente com nossas equipes, a fim de buscar soluções para crises. No início da noite, reuni com a equipe do governador Flávio Dino. Hospitais e postos e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) funcionam normalmente sem qualquer interrupção de atendimento até o momento. Escolas também funcionaram até sexta’, ressaltou Edivaldo.

Em relação ao transporte urbano, o prefeito informou que a frota iniciou a manhã de sábado funcionando com pouco mais da metade da frota, mas o abastecimento dos veículos foi garantido durante a manhã de modo que o percentual de ônibus circulando no sábado chegou a 70% da frota que circula aos finais de semana.

Edivaldo destacou também que o serviço de limpeza está operando regularmente. A paralisação ocasionou problemas à coleta de lixo apenas na quinta-feira (24), em razão dos pontos de interdição na BR-135, que inicialmente impossibilitou o transbordo para a Central de Tratamento de Resíduos Titara, no município de Rosário, mas ainda durante a madrugada o serviço foi regularizado, seguindo o cronograma nos bairros.

“Além de regularizar a coleta, também estamos conseguindo manter o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Temos combustível para o funcionamento das ambulâncias e vamos fazer tudo para dar continuidade a esse importante serviço e evitar que a greve afete o setor da saúde em nosso município”, frisou.

O prefeito afirmou ainda que também seguem sendo executados normalmente os serviços de capina, roçagem, varrição, manutenção da iluminação pública, fiscalização de trânsito, Guarda Municipal, Defesa Civil, entre outros.

Edivaldo pediu calma à população para manter a ordem pública nesse momento de crise que afeta a todos. “Esperamos também que prevaleça o bom senso de quem esteja na liderança do movimento para que a população seja minimamente afetada”, concluiu Edivaldo.

Desobstrução da BR

Outra medida da Prefeitura em relação à crise federal dos caminhoneiros foi o pedido de desobstrução da BR 135. O juiz federal Clodomir Reis, da 3ª Vara Federal Cível do Maranhão, concedeu a liminar determinando a intervenção do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) na entrada da cidade e no acesso ao Porto do Itaqui no sentido de liberar a rodovia, único acesso por terra ao município de São Luís e que encontra-se interditado deste a última quinta-feira (25).

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS