PERFIL

De modelo à Delegada: conheça a nova superintendente da SEIC

Discreta no seu trabalho, mas firme nas suas decisões. Assim se define uma mulher que já conta 38 anos de atividade na luta contra o crime e tem o respeito da Polícia Civil

Foto: Karlos Geromy

Discreta no seu trabalho, mas firme nas suas decisões. Assim se define uma mulher que já conta 38 anos de atividade na luta contra o crime e tem o respeito e admiração de todo pessoal da Polícia Civil.

Nilmar da Rocha Gama sempre teve uma vida muita ativa, desde quando era mais jovem. Ela esteve entre as mais belas mulheres do estado, num concurso de Miss Maranhão. Passou pela Redação de O Imparcial, colaborando (free lance) na Editoria de Economia. Era expert em Mercado Financeiro e Investimentos.

E, então, entrou através de concurso público para as fileiras da Polícia Judiciária. Foi a primeira mulher a dirigir, como titular, a Delegacia de Roubos e Furtos, então a mais importante do sistema de Segurança Pública no Maranhão. Tinha sob seu comando cinquenta homens e, com a ajuda destes, reduziu as incidências de todas as teologias de crimes, tanto na capital, quanto no interior, visto que aquela unidade da Polícia Civil tinha como circunscrição todo o estado.

Nilmar da Gama dirigiu várias delegacias e comandou dezenas de operações em todas as regiões do Maranhão, sempre como resultados positivos, graças à sua competência nas investigações sem jamais retroceder diante das dificuldades, nem se deixando intimidar diante da arrogância daqueles que se julgavam poderosos ou intocáveis. O tráfico de influência jamais a fez retroceder dos seus objetivos. “Sou policial com muito orgulho”, é a frase mais comum na boca da destemida delegada.

Recentemente, ela conduziu uma operação, denominada Operação Dinamite, na Região Tocantina, para apurar crimes praticados por milícias formadas por policiais militares que agiam no Maranhão, Pará, Tocantins e Piauí, na prática de crimes como transporte de armas, tráfico de drogas e assaltos a bancos. Não se abateu diante dos perigos. Seu trabalho resultou na prisão de quinze suspeitos, que permanecem encarcerados por decisão judicial. Após esta operação, Imperatriz passou 22 dias sem registro de homicídios.

Agora, o governo do estado se vale da competência e experiência de Nilmar da Gama Rocha, para conduzir o mais importante órgão do Sistema Policial Civil do Maranhão, a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic). Ela se confessa surpresa com o convite. Sente-se lisonjeada e aceita a nova função como mais um desafio na sua carreira. Ela nunca foi de recuar diante dos desafios.

“No momento em que fui chamada, tomei um susto. Nunca tive a pretensão de trabalhar num setor deste porte, mas estou pronta para encarar o desafio, pois sempre trabalhei com inteligência, em investigações do crime organizado. Fiquei muito agradecida ao secretário de Segurança, Jefferson Portela, e ao delegado-geral, Leonardo Diniz, pela indicação do meu nome”, disse a delegada Nilmar.

“Estou pronta para enfrentar o desafio e desenvolver um trabalho à altura da Seic, dando respostas à sociedade, combatendo o crime organizado em qualquer ponto do estado do Maranhão, correspondendo às expectativas daqueles que acreditam em mim e em meu trabalho, honrando também a tradição da Seic, no seu mister de efetivo combate à criminalidade”, asseverou.

Disse ainda a delegada Nilmar: “Pretendo continuar o trabalho contando com o apoio dos delegado, investigadores e funcionários da Seic, que trabalham em equipe e na melhor sintonia. Vamos nos juntar a eles e trabalhar em prol da sociedade com compromisso e disponibilidade, como sempre fizemos ao longo da carreira como delegada de polícia. Seremos viris no nosso trabalho, com todo respeito à lei e aos direitos individuais”.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS