FIM DA MORDOMIA?

Projeto prevê fim de auxílio-moradia para deputados estaduais maranhenses

Os parlamentares recebem, atualmente, R$ 2.850; caso o projeto seja aprovado, Alema pode economizar R$ 1,4 milhão

Foto: Reprodução

A Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema) pode economizar cerca de R$ 1,4 milhão caso seja aprovado projeto que extingue o auxílio-moradia a deputados estaduais. Os parlamentares recebem, atualmente, R$ 2.850 de benefício – valor que equivale a aproximadamente três salários mínimos -, totalizando R$ 34.200 ao ano, por deputado.

A proposta revoga as disposições do Decreto Legislativo nº 448. “Fica revogado o Decreto Legislativo nº 448 que institui o benefício do auxílio-moradia aos deputados da Assembleia Legislativa e dispõe sobre sua concessão”, sinaliza o projeto.

Agora, o projeto segue para apreciação em plenário. Vale ressaltar que, dos 42 parlamentares da Alema, apenas um não recebe o benefício. Bira do Pindaré (PSB), que possui residência em São Luís, pediu para que seu auxílio fosse retirado desde o início de seu mandato, e indicou, em 2013, proposta para que a Mesa Diretora, então presidida por Arnaldo Melo (PMDB), extinguisse o benefício.

Assinaram o projeto o presidente da Casa, Othelino Neto (PCdoB), Fábio Macedo (1º vice-presidente), Josimar de Maranhãozinho (2º vice), Adriano Sarney (3º vice), Levi Pontes (4º vice), Stênio Rezende (1º secretário em exercício), Zé Inácio (3º secretário) e Nina Melo (4ª secretária).

VER COMENTÁRIOS
MOSTRAR MAIS