DE OLHO NO PALÁCIO

Eduardo Braide busca apoio para concorrer ao governo

Deputado estadual do PMN articula nos bastidores para confirmar pré-candidatura ao Governo do Estado e revela conversa com outros partidos: “Ninguém é candidato de si mesmo”

Para Eduardo Braide, o momento nacional exige compromisso maior de todos.

Eduardo Braide. (Foto: Reprodução)

O nome do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) vira e mexe ganha força nos bastidores da política para a disputa pelo governo do estado. Mas a pré-candidatura do parlamentar depende, basicamente, de dois aspectos: o apoio popular e uma aliança partidária “razoável”. Apesar dessas condições importantes e de não confirmar abertamente que entrará na briga pelo governo, Braide demonstra interesse em se tornar mais um dos postulantes ao governo do Maranhão.

Ao jornal O Imparcial, Eduardo Braide afirmou que o estado pode ser melhor com um novo governante e põe, de certa forma, seu nome à disposição para a próxima eleição. Mas ele explica que essa possibilidade não depende apenas de sua vontade pessoal.

“Ninguém é candidato de si mesmo. Se tiver as bênçãos de Deus, o apoio do povo e uma aliança razoável, serei candidato, pois tenho certeza que o Maranhão pode ser muito melhor”, disse.

Indagado sobre a possibilidade de deixar PMN – sigla da qual é o presidente estadual – para poder ter sua candidatura a governador garantida, Braide confirmou a existência de conversas com outras legendas. Esses diálogos não significam, necessariamente, que será preciso sair do PMN para concorrer nas eleições deste ano. Mas essa definição deverá ocorrer somente em março.

“Para ser candidato, não preciso sair do PMN e já disputei a Prefeitura de São Luís pelo partido, mas precisarei de outros partidos que garantem o mínimo necessário para a apresentação de um novo projeto para o Maranhão. Tenho conversado com vários partidos e, no momento certo, faremos o anúncio de qualquer que seja a nossa decisão”, revelou o deputado do PMN.

Pré-candidatos

Caso seja confirmada a pré-candidatura de Eduardo Braide para concorrer na eleição para governador, a quantidade de postulantes ao cargo no Maranhão subirá para sete. O governador Flávio Dino (PCdoB) tentará a reeleição, tendo que enfrentar a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), o senador Roberto Rocha (PSDB), o ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad (PRP), a ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (Podemos), e Odívio Neto (PSOL).

MOSTRAR MAIS