CORONAVÍRUS

No Maranhão

6407
88214
67541
2153
LIDIANE LEITE

O MPF pede que ex-prefeita de Bom Jardim tenha privilégios revogados

Se o pedido for acatado pela Justiça, Lidiane Leite deverá ser encaminhada novamente à Penitenciária Feminina, no Complexo de Pedrinhas

Foto: Diego Chaves / O Imparcial.


Diego Chaves / O Imparcial

A ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, é mantida preventivamente no quartel do Corpo de Bombeiros em São Luís

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), por meio do procurador Galtiênio da Cruz, solicitou , ontem, à Justiça que reconsidere a decisão de manter a ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, preventivamente no quartel do Corpo de Bombeiros em São Luís.

Se o pedido for acatado pela Justiça, Lidiane Leite deverá ser encaminhada novamente à Penitenciária Feminina, no Complexo de Pedrinhas, onde se encontram recolhidas as demais presas provisórias.
O advogado de Lidiane, Sergio Muniz informou que compreende o pedido e entende que o Ministério Público está realizando apenas seu trabalho. “Eu não aceito, mais entendo. Vamos dar tempo à Justiça para realizar o trabalho dela. Lidiane se apresentou e respondeu todos os questionamentos e está à disposição da Justiça”, respondeu o advogado.

Caso o pedido de reconsideração não seja atendido, o MPF-MA por intermédio da Procuradoria Regional da República da 1ª Região, apresentará mandado de segurança junto ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, visando questionar o benefício concedido à acusada.

Após se apresentar na última segunda-feira, dia 28, à sede da Superintendência da Polícia Federal, na Cohama, em São Luís, Lidiane Leite, foi ouvida pelas autoridades e passou pelo exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Ela chegou a ser levada para a Penitenciária de Pedrinhas. Duas horas depois, a ex-prefeita deixou complexo carcerário e foi encaminhada ao quartel do Corpo de Bombeiros onde aguarda inquérito ser apreciado pela Justiça Federal.
Lidiane (ex-PP) estava foragida desde o dia 20 de agosto. Agora ela vai responder pelos crimes de peculato, associação criminosa e fraude à licitação. A ex-prefeita é acusada de desviar mais de R$ 900 mil reais de merenda escolar da cidade de Bom Jardim, a 275 Km de São Luís.
Internauta você pode compartilhar pelo WhatsApp no número (98) 9 9188 8267 informações, denúncias e sugestões para o portal O Imparcial
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias