INFRAESTRUTURA

Governo jamais estabeleceu data para lançar plano de infraestrutura, diz Secom

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, justificou que a formatação de um plano “dessa envergadura, com essa importância, não é uma tarefa simples” O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, justificou que a formatação de um plano “dessa envergadura, com essa importância, não é uma tarefa simples”

Brasília – O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Edinho Silva, disse nesta segunda-feira ser “difícil” o plano de investimento em infraestrutura ser lançado ainda nesta semana pelo Palácio do Planalto. Na avaliação do ministro, a formatação de um plano “dessa envergadura, com essa importância, não é uma tarefa simples”.
Na semana passada, auxiliares da presidente Dilma Rousseff comentaram reservadamente ao Broadcast Político, serviço em tempo real da Agência Estado, que o plano deveria ser anunciado no dia 13 ou 14 deste mês – ou seja, na quarta ou quinta-feira desta semana.
“O governo jamais estabeleceu uma data (de lançamento do plano) no curto espaço de tempo. O plano está sendo trabalhado e conduzido pela presidente Dilma, junto ao ministro Aloizio Mercadante. A Casa Civil tem tido um papel fundamental nesse processo. Nós esperamos que em breve o plano seja fechado do ponto de vista da sua viabilidade e do seu formato e que em breve ele será lançado”, comentou Edinho Silva, depois de participar da reunião de coordenação com a presidente Dilma Rousseff e ministros, no Palácio do Planalto.
“Deve ser o maior plano de investimento da história recente, principalmente na área de logística. Portanto, a formatação de um plano dessa envergadura com essa importância não é uma tarefa simples, mas o governo está empenhado e essa é a agenda prioritária da presidente Dilma Rousseff”, garantiu o ministro.
Aeroporto
Principal aposta da presidente Dilma Rousseff para o primeiro ano de seu segundo mandato, o plano de investimento em infraestrutura incluirá a concessão à iniciativa privada do aeroporto de Fortaleza, segundo dois integrantes do governo que acompanham as discussões.
Além de Fortaleza, o plano de investimento incluirá a concessão à iniciativa privada dos aeroportos de Salvador, Florianópolis e Porto Alegre – neste último, preocupa o governo questões burocráticas relacionadas à desapropriação de áreas.
O objetivo do Planalto é utilizar o plano para destravar o programa de concessões, reverter o desânimo com os rumos da economia, emplacar uma agenda positiva e resgatar a popularidade de Dilma.
De acordo com um auxiliar direto da presidente, o valor total dos investimentos pode ficar perto de R$ 150 bilhões, montante acima dos estudos iniciais traçados pela equipe de Dilma.
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias