CORONAVÍRUS

No Maranhão

6183
104126
87059
2608
UM MÊS DEPOIS

Caso Diogo Sarney: Polícia segue procurando comparsas do suspeito

Até hoje alguns questionamentos continuam: onde foi parar o revólver utilizado no crime? Quem é o verdadeiro dono da arma?

Diogo Adriano Costa Campos foi assassinado no último dia 16, após uma discussão no trânsito, na Lagoa da Jansen, em São Luís. Foto: Divulgação

Após um mês da morte do publicitário Diogo Sarney, ocorrido no último dia 16 de junho no bairro da Lagoa da Jansen, a Polícia Civil, por meio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), segue investigando o caso e em busca dos comparsas do suspeito de ter assassinado Diogo que presenciaram o crime.

Até o momento, algumas diligências ainda não foram concluídas e alguns questionamentos continuam, onde foi parar o revólver utilizado no delito? Quem é o verdadeiro dono da arma? E onde estão esses companheiros do suspeito preso?

Segundo informações do delegado Wang Chao Jen, responsável por presidir o inquérito policial, as informações que faltam em relação ao caso devem surgir após a apreensão desses companheiros do suspeito preso. “Assim que a gente prender os comparsas vamos saber a localização da arma e também as versões deles sobre o crime. Em relação às testemunhas, todas já foram ouvidas”, afirma.

Reconstituição do crime

Até hoje (14), a polícia ainda aguarda os laudos periciais referentes à reconstituição do assassinato do publicitário Diogo Costa, na rua Frei Antônio, na Ponta d’Areia, realizada no último dia 29 de junho pela Polícia Civil, por meio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) e o Instituto de Criminalística (Icrim). A operação aconteceu por volta das 11h17, horário que segundo a polícia é aproximado do que ocorreu o crime.

De acordo com Robson Mourão, diretor do Icrim, o exame realizado foi de alta complexidade e permite verificar e confrontar as versões apresentadas.

O perito criminal informou ainda que até o momento quatro laudos já estão prontos, sendo eles dois da informática, um retrato falado e um do setor de identificação veicular. Devem estar prontos nos próximos dias os laudos de vistorias realizadas em Santa Helena, São Luís e também o de local feito na capital maranhense. O laudo mais complexo, segundo Robson, é o da reprodução simulada. Este deve estar pronto até semana que vem.

Entenda o caso

publicitário Diogo Adriano Costa Campos foi assassinado com um tiro no pescoço após uma discussão no trânsito, na manhã do dia 16 de junho, no bairro da Lagoa da Jansen.

Após investigações, a Polícia Civil do Maranhão, com ajuda de câmeras de segurança, identificou o carro conduzido pelo suspeito no momento do crime, um Argo Vermelho.

No último dia 26 de junho, foi preso o suspeito de assassinar o publicitário. Ele contou detalhes que ajudaram a polícia a entender a dinâmica do homicídio. Conforme as informações, o Argo vermelho utilizado no momento do crime foi tomado de assalto três dias antes do assassinato no bairro do Calhau, em São Luís.

Além disso, segundo o suspeito, ele estava acompanhado de mais duas pessoas, indo praticar crimes, quando ocorreu a briga de trânsito. Após a discussão, ele teria pegado a arma, que não era dele, e atirado no publicitário.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias