CORONAVÍRUS

No Maranhão

1822
73314
51911
1836
CRIME

Investigação da polícia aponta que duas pessoas são suspeitas do assassinato do dançarino Xexéu

Uma pessoa já foi presa na segunda (22) em Manaus; Polícia já formulou pedido de prisão contra o outro suspeito

Dançarino Wenyson Fernandes Miranda (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil do Maranhão trabalha com a hipótese de duas pessoas terem cometido o assassinato do dançarino Wenyson Fernandes Miranda, de 33 anos, mais conhecido como ‘Xexéu’. Na tarde da segunda-feira (22) um homem de 27 anos foi preso, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus, suspeito de ser um dos autores do crime.

Segundo informações da polícia, na ocasião, o dançarino Wenyson foi encontrado morto, amarrado e com lesão na cabeça. A polícia informou que houve luta corporal e também foi notada a falta de objetos pessoais e R$ 800. O crime aconteceu no dia cinco de fevereiro deste ano, na casa da vítima, localizada na rua Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila Isabel Cafeteria, na região da Cohab, em São Luís.

De acordo com o delegado da Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa, Felipe César, a vítima estava se relacionando com duas pessoas que estavam morando em sua residência. Ambas de outros estados e suspeitas de cometer o crime.

Os dois suspeitos estavam em São Luís para se tratar em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos, segundo a polícia. O suspeito preso em Manaus foi identificado após investigação nas fotos das redes sociais da vítima, nas quais ele aparece. Após isso, a polícia descobriu que ele estava se tratando em uma clínica da capital e conseguiu puxar sua ficha cadastral.

O preso estava fazendo tratamento há cerca de 6 meses. Segundo a polícia, ele morava na clínica, mas logo conheceu Xexéu e se mudou para a casa da vítima. A motivação do crime teria sido para pegar objetos da casa de Wenyson para trocar por entorpecentes.

A polícia já formulou o pedido de prisão do outro suspeito de cometer o crime. Ambos serão indiciados por latrocínio. Uma equipe da Polícia Civil do Maranhão vai se deslocar para Manaus para recambear o preso, que já tem passagem pela polícia por roubo e três furtos.

Relembre o caso

Na manhã do dia cinco de fevereiro, o corpo do dançarino conhecido como Xexéu foi encontrado no bairro da Cohab, em São Luís. Ele estava sem dar notícias desde a segunda-feira (03) e sua mãe foi até a residencia do filho, onde o encontrou morto.

No local do crime, o dançarino estava amarrado e com sinais de violência por todo o corpo. A vítima era conhecido em algumas casas noturnas de São Luís como dançarino de bolero, além de trabalhar como cabeleireiro.


VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias