FEMINICÍDIO

“Sou depressivo e não queria matar ela”, afirma suspeito que assassinou namorada em hotel

Ele afirma que é depressivo e que já havia tentado suicídio e não tinha intenção de mata-la, apenas deixar ela desacordada para que pudesse sair em paz

Reprodução

Em coletiva na tarde de ontem (13), a delegada Viviane Fontenele do Departamento de Feminicídio do Maranhão, esclareceu o caso do homem identificado como Aleff Gonçalves, suspeito de assassinar Jessimara Cristian Marques Pacheco na sexta (7) em um hotel no bairro São Cristóvão, na capital.

Em depoimento, ele declarou que assassinou a namorada porque sofre de depressão e ela teria impedido que ele cometesse suicídio.

Leia mais:

De acordo com a polícia, Jessimara e o suspeito se conheceram através de um jogo na internet há quase três anos e desde então mantêm um relacionamento.

O homem é natural de Guarulhos, São Paulo e chegou a São Luís no dia 10 de janeiro. Como não avisou que iria viajar a família Aleff chegou inclusive até a registrar um boletim de ocorrência informando o desaparecimento do parente, mas só recebeu notícias do mesmo após a prisão dele.

A delegada declarou que após o assassinato, Aleff chegou a enviar mensagem para os pais dela, informando que ela precisava de ajuda, mas a família não deu cedibilidade, pois não era a primeira vez que ele fazia isso.

Em depoimento, ele afirma que é depressivo e que já havia tentado suicídio outras vezes, e que ela “pegava muito no seu pé”. O suspeito diz ainda que não tinha intenção de mata-la, mas apenas deixar desacordada para que pudesse sair sem a companhia dela.

Ele se auto intitula de uma pessoa depressiva, fala que por três vezes já teve a intenção de se matar aqui nessa cidade e ele contou esse fato pra ela, e a partir de então, ela ficou no pé dele o tempo inteiro para impedir no caso que ele fizesse uma besteira. E aí por conta disso, por ela estar no pé dele o tempo inteiro, e a estrangulou com o cabo do notebook

Explicou a delegada Viviane Fontenele

Aleff Gonçalves foi preso na última quarta-feira (12), em um shopping de São Luís e foi encaminhado para a Penitenciária de Pedrinhas, onde está a disposição do Poder Judiciário.

Relembre o caso

Na noite da última sexta-feira (7), uma mulher identificada como Jessimara Cristian Marques Pacheco, de 25 anos, foi encontrada morta em um quarto de hotel no Bairro São Cristóvão, na capital.

Segundo informações, a vítima teria sido estrangulada com um fio do notebook e foi usado um travesseiro para que os vizinhos não ouvissem os gritos. O corpo foi encontrado dento de um banheiro de um dos quartos de um hotel na Rua Flávio Bezerra, no bairro São Cristovão.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias