REDUÇÃO

Pesquisa aponta redução da violência no Maranhão

O levantamento mostrou que 18 das 20 cidades mais violentas estão nas regiões Norte ou Nordeste. A capital maranhense figura no décimo segundo lugar

Reprodução

As ci­da­des mais vi­o­len­tas do Ma­ra­nhão, em 2017, eram, em se tra­tan­do de ho­mi­cí­di­os re­gis­tra­dos,  Açai­lân­dia com ta­xa de 56,9; Im­pe­ra­triz, com 48,6; São Jo­sé de Ri­ba­mar, com 48,2; Ti­mon, com 47,5; São Luís, com 46,9; Pa­ço do Lu­mi­ar, com 46,3; Ba­ca­bal, com 34,8; Ca­xi­as, 27,8; e Co­dó, 23,2. A ta­xa  mé­dia do es­ta­do era de 21,7.  Es­ses e ou­tros nú­me­ros fo­ram di­vul­ga­dos, na úl­ti­ma se­gun­da-fei­ra, no Atlas da Vi­o­lên­cia – Re­tra­to dos Mu­ni­cí­pi­os Bra­si­lei­ros 2019. O Ins­ti­tu­to de Pes­qui­sa Econô­mi­ca Apli­ca­da (Ipea) ana­li­sou, em par­ce­ria com o Fó­rum Bra­si­lei­ro de Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca, 310 mu­ni­cí­pi­os bra­si­lei­ros com mais de 100 mil ha­bi­tan­tes em 2017 e fez um re­cor­te re­gi­o­na­li­za­do da vi­o­lên­cia no país.

Leia também: 23 milhões de brasileiros inadimplentes têm dívidas de até R$ 500

Den­tre os nú­me­ros apre­sen­ta­dos es­tá o de que o es­ta­do pos­suía à épo­ca do le­van­ta­men­to, “pe­lo me­nos no­ve fac­ções cri­mi­no­sas, que dis­pu­tam o mer­ca­do va­re­jis­ta de dro­gas lo­cal e a he­ge­mo­nia nos pre­sí­di­os, on­de se des­ta­cam as fac­ções Bon­de dos 40 e Pri­mei­ro Co­man­do do Ma­ra­nhão (PCM), ali­a­do do PCC. Tra­ta-se, ain­da, de mais um es­ta­do nor­des­ti­no in­se­ri­do na ro­ta in­ter­na­ci­o­nal do trá­fi­co de dro­gas”, apon­tou o Atlas.

No Nor­des­te, o es­ta­do com mai­or ta­xa de ho­mi­cí­di­os es­ti­ma­da, em 2017, era o Rio Gran­de do Nor­te (67,4), se­gui­do por Ce­a­rá (64,0), Per­nam­bu­co (62,3), Ser­gi­pe (58,9), Bahia (55,3), Ala­go­as (53,9), Pa­raí­ba (33,9), Ma­ra­nhão (31,9) e Pi­auí (20,9).

No Ma­ra­nhão a que­da dos nú­me­ros da vi­o­lên­cia em uma dé­ca­da (2007 a 2017) foi de 73,1%. Em 5 anos, de 2012 a 2017 (17,7% ) e em 1 ano (2016-2017),  10,1%. Na ca­pi­tal São Luís, a ta­xa es­ti­ma­da de ho­mi­cí­di­os te­ve uma va­ri­a­ção de -14,8% em 5 anos (2012 a 2017) e -19,2, de 2016 a 2017.

No ran­king dos mu­ni­cí­pi­os mais vi­o­len­tos do país, apa­re­cem três ci­da­des ma­ra­nhen­ses en­tre os 100 pri­mei­ros lu­ga­res: Açai­lân­dia, Im­pe­ra­triz e São Jo­sé de Ri­ba­mar, em 86º, 94º, e 96º, res­pec­ti­va­men­te.  Ti­mon e São Luís ocu­pam as 101ª e 103º co­lo­ca­ções no ran­king, que enu­me­rou 300 mu­ni­cí­pi­os bra­si­lei­ros.

Confira mais na página seguinte

Próxima »1 / 3
VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias