Mistério

Polícia intensifica busca por bebê desaparecido no Maranhão

Criança com apenas dois meses de vida teria sido levada de dentro de casa enquanto os pais estavam dormindo. Polícia não descarta hipótese de rapto ou violência dentro do ser familiar

Reprodução

As polícias civil e militar do Maranhão estão em busca de informações que possam levar ao paradeiro do bebê Jhonatan Alves dos Santos, de apenas dois meses de vida, que foi supostamente raptado da casa dos seus pais, na madrugada da última  sexta-feira (21), na cidade de Belágua, a 280 km de São Luís. O caso foi comunicado à Delegacia Regional de Chapadinha e à Delegacia de Urbanos Santos.

Moradores da localidade, revoltados com o caso, fizeram manifestação no início da noite de sábado (22), em frente à delegacia da cidade. O objetivo era pedir maior agilidade no trabalho de investigação. Os pais da criança identificados como Eudilene e Tadeu dos Santos já prestaram depoimento à polícia que trabalha com a hipótese de rapto, com base na versão inicialmente apresentada pelos pais, mas não descarta outras possibilidades que também estão sendo levadas em consideração.  O caso também está sendo acompanhado pelo conselho tutelar do município e ao saber do ocorrido a Prefeitura de Belágua também está dando todo o suporte à família e aos trabalhos da polícia.

No domingo (23), representantes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e  da Polícia Civil de Urbano Santos, que acompanha as investigações do caso, fizeram um pronunciamento público. De acordo com o delegado Josimar nenhuma hipótese está descartada entre elas rapto ou violência cometida dentro do próprio seio familiar. Ele pediu cautela aos moradores, de maneira que possa contribuir com a elucidação do sumiço da criança.   “O que queremos é trazer a criança de volta. Não há necessidade de alguém molestar alguém da família ou mesmo depredar o Batalhão de Polícia Militar, que é patrimônio público. Colaborem com informações concretas e não façam nada com ninguém da família. Nada está descartado. A família está sofrendo, a mãe está passando mal”, disse o delegado.

Para tentar encontrar pistas do recém-nascido já foram realizadas buscas num rio e matagal que ficam próximos à residência dos pais da criança, mas nada foi encontrado. A polícia deve ouvir novamente os familiares do bebê para ver se encontra novas pistas que levem  até a criança com vida, e prender o responsável pelo suposto rapto.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias