FEMINICÍDIO

Professora encontrada morta na UFMA foi vítima de estrangulamento

As investigações estão sendo conduzidas na Casa da Mulher. O corpo foi encontrado na universidade na manhã da última segunda-feira (14)

Rosiane foi encontrada morta na UFMA. Foto: Arquivo Pessoal

O corpo encontrado na manhã desta segunda-feira (14) na UFMA já foi identificado. Segundo as investigações, tratava-se da professora Rosiane Costa. A vítima foi espancada e estrangulada até a morte.

O caso está sendo investigado pela delegada Viviane Fontenelle, da Casa da Mulher. Segundo ela, Rosiane Costa tinha 45 anos e era professora das redes municipal e estadual de Alcântara e trabalhava no povoado de Itamatatiua.

Leia também: Mulher é encontrada morta na UFMA

“Ela foi esmurrada e esganada. A causa da morte foi a esganadura”, afirma
Fontenelle . “Os primeiros indícios apontam que não houve violência sexual, mas ainda não podemos dizer que não tenha tido de fato. Estamos no aguardo dos exames médicos”.

Ainda não há suspeitos do crime. A polícia supõe que a mulher tenha morrido por volta das 20h do dia anterior (13). Ainda não se sabe se a vítima foi assassinada no local ou se seu corpo foi apenas desovado na universidade.

A Prefeitura de Alcântara, onde a professora trabalhava, divulgou uma nota de pesar. “Neste momento de dor, nos solidarizamos com seus familiares ratificando nosso voto de pesar pela grande perda e agradecimentos à dedicação e trabalho prestado ao Município”, diz o texto.

Entenda

Na última segunda-feira, um corpo foi encontrado ao lado do prédio da TV UFMA, próximo ao Centro de Ciências Sociais (CCSO), na Universidade Federal do Maranhão. Uma funcionária do setor de limpeza achou o cadáver.

Segundo a polícia, próximo ao corpo, foram encontradas peças de roupa rasgadas. O Instituto de Criminalística (Icrim) se dirigiu ao local para fazer a perícia e enviar ao Instituto Médico Legal (IML).

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias