TRAGÉDIA

Preso policial envolvido na chacina de jovens em área rural de São Luís

Segundo o delegado do caso, investigações apontam a participação de mais pessoas, entre militares e seguranças privadas, na execução

Moradores de Mato Grosso encontrando corpos dos jovens assassinados. Foto: Reprodução

Na manhã desta segunda-feira (7), quando se apresentou para trabalhar, foi preso o policial Hamilton Caires Linhares, suspeito de envolvimento na chacina de três jovens cujos corpos foram encontrados na última sexta-feira (4), em uma região de matagal na zona rural de São Luís. O militar tem 34 anos e faz parte da Companhia de Operações Especiais (COE).

Investigações da Polícia Civil apontam que haviam mais pessoas envolvidas nos assassinatos, dentre eles, um segurança privado. Segundo o delegado Lúcio Reis, da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), os três rapazes teriam sido perseguidos dentro do condomínio do ‘Minha Casa, Minha Vida’ e, depois, cercados em uma região de matagal. Então, ouviu-se um disparo. Os rapazes foram executados com tiros na nuca, com pistola p.40.

Cerca de 12 pessoas já foram ouvidas. Até esta segunda, os nomes dos outros suspeitos deverão ser divulgados.

Chacina

a manhã da última sexta-feira (4), moradores do povoado do Mato Grosso, zona rural de São Luís, ficaram consternados ao encontrar três jovens mortos com tiros na cabeça e nas mãos, em uma região de matagal, próxima à construção de um condomínio do ‘Minha Casa, Minha Vida’.

Gildeon,14 anos; Joanderson, 17; e Gustavo, 18. Foto: Arquivo Pessoal

Segundo as testemunhas, os rapazes eram da comunidade e, assim como os outros moradores do povoado, tinham o costume de percorrer aquele caminho para chegar ao mangue e coletar caranguejos. Foram vistos pela última vez na manhã do dia anterior (3) indo em direção ao local para voltar com o alimento, mas foram assassinados no caminho.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS