FAKE NEWS

Suspeito de matar idosa de 106 anos no Maranhão continua preso

Informações de que Alypio Noleto teria sido solto foram desmentidos pela polícia

O suspeito de latrocínio tem 24 anos e é sobrinho-neto da vítima. (Foto: Reprodução)

Continua preso o principal suspeito de ter matado uma idosa de 106 anos no município de Feira Nova do Maranhão, no dia 17 de novembro. Alypio Noleto da Silva, de 24 anos, era sobrinho-neto da vítima Antônia de Conceição, e confessou o crime assim que foi autuado.

Segundo a Polícia Civil, são inverídicas as informações que circularam na internet de que o suspeito teria sido solto pela justiça. “O crime já foi totalmente elucidado (…) o suspeito continuará preso até o dia do julgamento“, afirma o Delegado Armando Pacheco, da Superintendência de Homicídios do Interior.

Alypio está preso na Unidade Prisional de Balsas e as investigações acerca de como foi cometido o crime de latrocínio – roubo seguido de morte – prosseguem. Tudo indica que o suspeito teria invadido a casa da idosa para roubar dinheiro, mas ela o reconheceu e ele a matou.

Como aconteceu

Uma idosa de 106 anos foi encontrada morta com marcas de pauladas e sinais de estrangulamento no dia 17 de novembro dentro de sua própria casa, no interior do Maranhão. Segundo a Polícia Civil, a principal suspeita é latrocínio, uma vez que R$ 30 da vítima foram levados.

O laudo mostra que a vítima sofreu traumatismo craniano e pode ter sido arrastada pelos cômodos antes de morrer. Foram ouvidas 14 testemunhas, entre parentes e vizinhos, e a polícia aponta que o invasor matou a idosa quando ela o reconheceu, enquanto invadia sua casa.

Principal suspeito, Alypio foi preso e admitiu o crime. Notícias de que ele teria sido solto pela justiça circularam nos últimos dias, mas já foram desmentidas pela polícia.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias