Funcionalidade

SUS passa aceitar autodeclaração de raça/cor, orientação sexual e identidade de gênero

Nova funcionalidade dará mais autonomia para os usuários nas informações pessoais.

Reprodução

A partir desta segunda-feira (8), os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) podem autodeclarar informações como raça/cor, nome social, orientação sexual e identidade de gênero diretamente pelo aplicativo Meu SUS Digital.

Essa iniciativa visa integrar essas informações ao Cadastro Nacional de Usuários do SUS (CadSUS), garantindo maior precisão no mapeamento das condições de saúde de diferentes grupos sociais e facilitando o acesso a políticas públicas específicas.

Ao acessar o aplicativo, os usuários serão incentivados a realizar a autodeclaração, com destaque para a importância do preenchimento obrigatório do campo raça/cor.

A atualização ou correção dessas informações, assim como do nome social e endereço, poderá ser feita na aba ‘Meu Perfil’.

Para realizar a autodeclaração, será necessário possuir uma conta com selo Ouro ou Prata de confiabilidade no portal GOV.BR. Caso o usuário tenha uma conta nível Bronze, receberá instruções para aumentar o nível de segurança.

Nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), os profissionais farão perguntas obrigatórias sobre orientação sexual e identidade de gênero durante o atendimento, respeitando a autonomia dos usuários, que poderão optar por responder ou não.

As opções disponíveis incluem 7 orientações sexuais (heterossexual, gay, lésbica, bissexual, assexual, pansexual e outro) e 7 identidades de gênero (homem cisgênero, mulher cisgênero, homem transgênero, mulher transgênero, travesti, não-binário e outro).

Esses dados serão atualizados periodicamente para contribuir com um cuidado de saúde mais adequado para a comunidade LGBTQIAPN+.

VER COMENTÁRIOS
Polícia
Concursos e Emprego
Esportes
Entretenimento e Cultura
Saúde
Mais Notícias