Após Gol

Catatau do Sampaio Corrêa protesta contra racismo no Castelão

O jogador foi alvo de racismo em comentários nas redes sociais, após perder gol na partida contra a Ponte Preta, na última quinta-feira.

O atacante Ygor Catatau do Sampaio Corrêa foi alvo de racismo em comentários nas redes sociais. (Foto: Reprodução)

Na última quinta-feira (24), depois do jogo contra a Ponte Preta, o atacante Ygor Catatau do Sampaio Corrêa foi alvo de racismo em comentários nas redes sociais. O jogo terminou empatado e a principal chance de gol boliviano foi do atacante.

Na noite da última segunda-feira (27), contra o CSA, o atacante foi responsável pelo segundo gol tricolor e protestou depois de ampliar o placar. O Sampaio já vencia por 1 x 0 com gol de Gabriel Poveda, depois de um belo passe de Rafael Vila, no primeiro minuto de jogo.

O segundo gol também teve participação de Poveda que cobrou falta, a bola desviou em Catatau e tirou o goleiro da jogada. Em comemoração todo o time do Sampaio abraçou o atacante e depois da confraternização o jogador se ajoelhou e levantou o punho fechado em protesto contra o racismo.

“É meu meu primeiro gol pelo Sampaio e só faltava mais sorte porque concentração e vontade nunca faltou. Fico feliz pelo gol, só quero ajudar o Sampaio”, declarou o atacante.

Essa forma de protesto ficou conhecida mundialmente depois de grandes estrelas do esporte utilizarem a mesma maneira como Colin Kaepernick, então quarterback do San Francisco 49ers e até mesmo Neymar Jr jogador do Paris Saint Germain

Os crimes de racismo estão previstos na Lei 7.716/1989, elaborada para regulamentar a punição de crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor, conhecida como Lei do Racismo que leva de 1 a 3 anos de reclusão.

O Sampaio Corrêa volta a campo na próxima sexta-feira (1º) contra a Chapecoense na Arena Condá pela 16ª da Série B do Campeonato Brasileiro.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias