Pesquisa Nacional

No Maranhão, 1,4% dos adultos se declararam homossexuais ou bissexuais

Segundo pesquisa do IBGE, na capital, São Luís, 15 mil pessoas se declararam homossexuais ou bissexuais.

No Maranhão, cerca de 69 mil pessoas se declararam homossexuais ou bissexuais. (Foto: Reprodução)

O IBGE divulgou nessa quarta-feira (25), dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) referentes à investigação sobre a orientação sexual da população adulta brasileira de 18 anos ou mais de idade, tema introduzido, em caráter experimental, no Módulo de Atividade Sexual da PNS 2019.

Cerca de 2,9 milhões de pessoas se declararam homossexuais ou bissexuais, no país, em 2019, o que correspondia a 1,8% da população adulta, maior de 18 anos. Já 1,7 milhão não sabia sua orientação sexual e 3,6 milhões não quiseram responder.

Em 2019, havia 159,2 milhões de pessoas de 18 anos ou mais no país, das quais 53,2% eram mulheres e 46,8% eram homens. Desse total, 94,8% se declararam heterossexuais; 1,2% homossexuais; 0,7% bissexuais; 1,1% não sabiam sua orientação sexual; 2,3% não quiseram responder; e 0,1% declararam outra orientação sexual, como assexual e pansexual, por exemplo.

No Maranhão, cerca de 69 mil pessoas se declararam homossexuais ou bissexuais, em 2019, o que correspondia a 1,4% da população adulta. A população adulta, maior de 18 anos, no Maranhão era de 4.850 milhões de pessoas em 2019, sendo que 94,1% se declararam heterossexuais (4.562 milhões).

Na capital, São Luís, 15 mil pessoas se declararam homossexuais ou bissexuais (1,8%).
No Sudeste, 2,1% das pessoas adultas se declaram homossexuais e bissexuais, 1,9% no Norte e no Sul, 1,7% no Centro-Oeste, e 1,5% no Nordeste.

Entre as unidades da federação, o percentual de pessoas que se declararam homossexual ou bissexual chegou a 2,9% no Distrito Federal, 2,8% no Amapá e 2,3% no Rio de Janeiro, em São Paulo e no Amazonas.

Os percentuais obtidos para os estados e capitais não devem ser comparados, pois não são considerados significativamente diferentes entre si em função do intervalo de confiança dessas estimativas.

5,3 milhões não quiseram ou não souberam responder

No Brasil, a pesquisa destaca também que 3,4% se recusaram a responder ou não sabiam sua orientação sexual, o que corresponde 5,3 milhões de pessoas, número maior que o total da população que se declarou homossexual ou bissexual (2,9 milhões).

No Maranhão, 219 mil pessoas não quiserem responder ou não sabiam sua orientação sexual, o que corresponde a 4,5% da população adulta pesquisada.

Essa foi a primeira vez que o IBGE coletou dados sobre a orientação sexual da população brasileira. As informações foram divulgadas em caráter experimental, pois ainda não atingiram um grau completo de maturidade em termos de harmonização, cobertura ou metodologia.

Até então, a estatística disponível sobre a temática LGBTQIA+ no Instituto era a de casais do mesmo sexo. A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada em parceria com o Ministério da Saúde, visitou mais de 100 mil domicílios, no país, em 2019.

Ela abarca mais de 20 módulos temáticos relacionados à saúde da população e aos impactos nos serviços de saúde do país. Sua primeira edição aconteceu em 2013 e, na segunda e mais recente edição, realizada em 2019, novos temas foram introduzidos.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias