Rachadura

Especialista alerta para risco na estrutura na ponte do São Francisco

A rachadura mostrada em fotos e vídeos da cabeceira da ponte, representa um desgaste, revelou engenheiro.

A rachadura na Ponte do São Francisco. (Foto: Reprodução)

Um vídeo gravado recentemente pelo especialista em Gestão e Normatização de trânsito, engenheiro Francisco Peres Soares, mostrou uma fragilidade na estrutura da ponte José Sarney, mais conhecida como Ponte do São Francisco.

No vídeo, o especialista alerta para o que pode ser um grave problema no trânsito, se não for feito algo preventivo.

A rachadura mostrada em fotos e vídeos da cabeceira da ponte, no lado do bairro São Francisco, apresenta já um desgaste. Em conversa com O Imparcial, Francisco disse que fez o vídeo a partir de uma análise preliminar (veja o vídeo abaixo) e baseada em fotografias e filmagens.

“Lancei um alerta preventivo sobre a linha transversal de fratura no capeamento asfáltico da cabeceira da ponte do São Francisco no lado da avenida Castelo Branco. Lancei uma hipótese que tal patologia se deve a um recalcamento do substrato de convergência da cabeceira com o tabuleiro da ponte motivada por perda, carreamento de finos em função das intensas chuvas ocorridas na região”, disse.

O engenheiro recomenda uma vistoria in loco dos órgãos responsáveis pela manutenção da ponte.

“Caso seja comprovada minha hipótese, deverá ser feito um trabalho de contenção na área de perdas de finos (areia, terra…). Avalio preliminarmente que não há risco de colapso na estrutura do tabuleiro da ponte, entretanto os motoristas devem ficar em estado de alerta sobre possível agravamento da rachadura que pode provocar danos nos pneus dos veículos que transitam pela ponte”, apontou.

Entramos em contato com a Prefeitura de São Luís sobre o assunto, mas não obtivemos resposta.

Em nota, a Secretaria de Estado de Governo (Segov) informou que “a intervenção na Ponte do São Francisco compreende apenas reparos emergenciais nas passarelas e no guarda corpo (corrimão). A Segov informa ainda que laudos e reparos estruturais não são de nossa responsabilidade”.

O CREA-MA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) respondeu a O Imparcial, que fiscaliza o exercício das atividades executadas por profissionais das engenharias, agronomia e geociências. E no que compete ao Conselho, está realizando o levantamento das Anotações de Responsabilidade Técnica dos engenheiros responsáveis pela manutenção da referida ponte.

“Para atender às demandas da sociedade em geral são realizadas operações de fiscalização, visando proteger vidas. Após essas ações será elaborado relatório com o parecer técnico da Câmara Especializada de Engenharia Civil do Crea Maranhão”, disse a nota.

Em fevereiro passado, o governo do estado, realizou um serviço de reparos estruturais das passarelas e do guarda-corpo (corrimão).

Inaugurada em 14 de fevereiro de 1970, a ponte do São Francisco fica sobre o rio Anil, com extensão de 820 metros em 3 pistas. É a principal via de ligação entre o centro de São Luís e os bairros São Francisco e Renascença.

A partir de sua inauguração, a expansão urbana pôde avançar para o norte da ilha, ocupando a orla da capital, com a construção de bairros de alta e média renda, visto que antes o transporte entre o bairro do São Francisco e o Centro era realizado por canoas.

VER COMENTÁRIOS
Esportes
Entretenimento e Cultura
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias