CORONAVÍRUS

No Maranhão

2623
306952
267991
8681
PATRIMÔNIO IMATERIAL

Tambor de Crioula é revalidado como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil

A cada dez anos o Iphan deve fazer a revalidação do título.

Foto: Divulgação/SECMA

Na última quarta-feira (12), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) aprovou a revalidação do Tambor de Crioula do Maranhão como Patrimônio Cultural Imaterial brasileiro. Conforme preconiza o decreto nº 3.551, de 4 de agosto de 2000, marco legal que instituiu o Registro de Bens Culturais de Natureza Imaterial que constituem o patrimônio cultural brasileiro, a cada dez anos o Iphan deve fazer a revalidação do título.

Em 2007, a manifestação de matriz afro-brasileira foi registrada pelo Iphan no Livro das Formas de Expressão do Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. O professor gestor da Casa de Tambor de Crioula e diretor de Patrimônio Cultural Imaterial do Maranhão, Neto de Azile, explica o processo de revalidação.

“Essa revalidação é uma consulta processual, complexa, extensa aos detentores e aos fazedores, que avaliam se houve avanço no processo de salvaguarda e dão aceite para que o título se revalide”, afirmou.

A aprovação da revalidação foi expedida pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Iphan, formado por personalidades nacionais da cultura, entre eles, Luís Phelipe Andrès, professor universitário, escritor e engenheiro radicado no Maranhão que tem o trabalho dedicado a atividades no setor cultural.

Durante o processo de revalidação foi elaborado um dossiê que aponta avanços no processo de salvaguarda da cultura do Tambor de Crioula no Maranhão. Além de oficinas e registros audiovisuais, figura entre as ações de salvaguarda a criação da Casa do Tambor de Crioula, centro de referência da manifestação.

VER COMENTÁRIOS
Entretenimento e Cultura
Esportes
Concursos e Emprego
Polícia
Mais Notícias