CORONAVÍRUS

No Maranhão

1104
203334
192476
4601
INVESTIGAÇÕES

Três pessoas foram presas por extorquir verba pública de um prefeito no Maranhão

O dinheiro cobrado tinha o valor de R$ 5 milhões, recurso que era destinado a área da saúde

Foto: Divulgação/PF.

Nesta quinta-feira (3), três pessoas foram presas pela Polícia Federal – PF por extorquir dinheiro público do prefeito de São José de Ribamar, Eudes Sampaio (PTB). As ações foram feitas na “Operação Ágio Final”, que busca desarticular a associação criminosa que praticava o crime.

Leia também: Membro de facção preso em uma quitinete por tráfico de drogas na Cidade Olímpica

Os suspeitos cobravam R$ 5 milhões, recurso que deveria ser destinado à saúde do município. Além das prisões, foram realizados 7 mandados de busca e apreensão, com a autorização para o acesso a dados telefônicos dos investigados.

Segundo a PF, as investigações iniciaram a partir de uma denúncia feita pelo próprio prefeito à Procuradoria da República no Maranhão, onde ele relatou as ameaças que vinha sofrendo durante o ano de 2020.

Investigação

Através das investigações feitas, a PF identificou o grupo criminoso que era responsável pelas extorsões do dinheiro público do município, sob o pretexto de ter influído na destinação do dinheiro.

No intuito de intimidar e ameaçar a vítima, os criminosos faziam invasões à casa do gestor e cobranças através de outras pessoas, para pressioná-lo a fazer os pagamentos. Caso as suspeitas sejam confirmadas, eles podem levar até 18 anos de prisão com multa, pelos crimes de extorsão qualificada, estelionato majorado e associação criminosa.

Por volta de 40 policiais federais estão cumprindo as ordens judiciais referentes à operação em quatro cidades do Maranhão, sendo elas a capital, São Luís, e os municípios de São José de Ribamar, Itapecuru Mirim e Pindaré Mirim.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Esportes
Polícia
Mais Notícias