CORONAVÍRUS

No Maranhão

868
53508
25120
1285
NOTÍCIA BOA

O pior da pandemia da Covid-19 já passou, afirma médico maranhense

Urologista do Hospital Universitário Presidente Dutra diz ter analisado estudos internacionais sobre a doença. Maranhenses compartilham a “boa notícia” com otimismo.

Médico urologista José Calixto

A onda do novo coronavírus deve ser controlada no Maranhão até dia 26 de junho, foi o que afirmou primeiramente o médico urologista José Calixto, em um áudio gravado para um grupo de WhatsApp, que rapidamente foi compartilhado. A gravação deixa claro que o comentário é baseado em análises de dados epidemiológicos, de estudos da conceituada universidade americana Johns Hopkins, além de observações ao sistema de saúde europeu e no Reino Unido, sobre o “comportamento” da pandemia.

Calixto é professor no Hospital Universitário Presidente Dutra há 26 anos e atua também em um hospital particular de São Luís, além de ser voluntário do aplicativo UNEVE, onde tem feito atendimento médico online e gratuito nesse período de pandemia. Ele explicou que fez a afirmação baseada em fontes e dados, com a intenção de acalmar moradores do prédio onde mora e levar calma principalmente entre os idosos.

Ouça o áudio completo que circulou nas redes sociais:

Ouça o áudio compartilhado nas redes sociais em que o Dr Calixto fala sobre a pandemia do novo coronavírus no estado

Já em entrevista a O Imparcial, ele pontuou que agosto será o mês onde todos poderão respirar aliviados, pois é quando a pandemia chega ao fim.

Mesmo não atuando na linha de frente no combate ao novo coronavírus no estado, a informação vinda de um profissional de saúde, foi recebida com bons olhos por muitas pessoas, que encontraram alívio em meio à crise causada pela pandemia e que deixa em todos a incerteza de quando tudo isso deve passar e se a sociedade vai poder voltar ao normal.

Dr. Calixto perdeu a sogra, vítima do novo coronavírus, no dia 2 de maio. Ele informou que tem prestado apoio à comunidade, com informações, receitas e atendimentos, uma procura que segundo a própria experiência tem caído muito nos últimos dias, além de haver menos sobrecarga em leitos do hospital particular onde trabalha e no Hospital Universitário, o que também o leva a acreditar que o pior já passou. Explicou ainda, que agosto poderá ser o mês em que finalmente os maranhenses poderão ver a conclusão desse período de pandemia.

A divulgação feita pelo urologista, vai ao encontro ao que expôs um estudo publicado no fim de abril pela Universidade de Tecnologia e Design de Singapura (SUTD), que mostra que no Brasil a previsão é de que a pandemia caminhe para o fim entre o dia 6 de junho até o dia 6 de setembro, quando a porcentagem de eliminação do vírus vai chegar aos tão esperado 100% .

Estudo da Universidade de Tecnologia e Design de Singapura (SUTD),

A pesquisa analisou informações que estimam curvas de ciclo de vida pandêmicas, além de cálculos matemáticos que combinam o crescimento da população, número de pessoas infectadas nos países estudados e dados de um sistema de “monitoramento preditivo”, usando códigos e informações do Our World in Data – site que traz atualização de casos diariamente -, para tentar prevê o fim da pandemia.

O Maranhão já soma um total de 22.786 mil pacientes infectados pelo novo coronavírus, 784 mortes e 5.271 pessoas curadas pela doença. Os dados são do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Sobre os pós pandemia o médico urologista conclui que será necessária uma ampla discussão, que seja focada em todos os âmbitos da saúde pública, mas principalmente na atenção básica.

“Nós vamos ter que fazer uma grande discussão nacional e estadual sobre saúde pública, temos que ter bandeiras independentes, saúde, educação e segurança. Mas politicamente falando acho que os próximos vereadores, deputados estaduais, federais e senadores, vamos ter que ter com a sociedade civil uma grande discussão sobre saúde pública e atenção básica pra mim é carro-chefe”, enfatiza Dr. Calixto.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Notícia Boa
Checamos
Polícia
Gastronomia
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias