PAÇO DO LUMIAR

Assassino confesso de pastor é solto pela Justiça

A ordem judicial determina que, o acusado compareça em juízo a cada 30 dias, para justificativas relacionadas as suas ocupações diárias

Reprodução

Saulo Pereira Nunes, 38 anos, assassino do pastor Mackson da Silva Costa, 37 anos, foi posto em liberdade nessa quarta-feira (6), através de um habeas corpus, expedido pela Justiça do Maranhão. O responsável pela decisão judicial foi o desembargador Josemar Lopes Santos, que determinou o uso de tornozeleira eletrônica de monitoramento como medida cautelar.

A ordem judicial determina que o acusado compareça em juízo a cada 30 dias, para justificar suas ocupações diárias, durante o período que estiver em liberdade e também em caso de vínculo empregatício.

Como parte dos critérios e medidas adotadas para sua liberação, Saulo não poderá mudar de endereço, não poderá ausentar-se do município de Paço do Lumiar e deverá recolher-se em regime domiciliar até às 22hs.

Entenda o Caso

O pastor Mackson da Silva Costa, 37 anos, desapareceu no dia 11 de outubro, após sair do local onde prestava serviços na Secretaria de Segurança Pública do estado (SSPMA).

Reprodução

O corpo de Mackson , foi encontrado três dias depois após buscas policiais. Seu veículo foi encontrado abandonado em uma rua no bairro do Maiobão, região metropolitana da capital.

A motivação do crime segundo revelações policiais, foi passional, o assassino desconfiava que sua esposa teria um caso amoroso com o pastor.

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias