ASSISTA

Vídeo: Papa defende que juízes devem ser ‘isentos de favoritismos’

“Os juízes devem seguir o exemplo de jesus: que não negociem nunca a verdade”, diz o Papa Francisco, em vídeo publicado em seu Twitter nesta quarta

Foto: Divulgação

O Papa Francisco, líder maior da Igreja Católica e Chefe de Estado do Vaticano, publicou na manhã desta quarta-feira (4) um vídeo onde defende que juízes devem ser “isentos de favoritismos”.

Confira o vídeo:

“Dos juízes dependem decisões que influenciam os direitos e os bens das pessoas. Sua independência deve ajudá-los a serem isentos de favoritismos e de pressões que possam contaminas as decisões que devem tomar. Os juízes devem seguir o exemplo de jesus: que não negociem nunca a verdade. Rezemos para que todos aqueles que administrem a justiça operem com integridade e para que a injustiça que atravessa o mundo não tenha a última palavra”, diz, na gravação.

Em resposta à publicação no Twitter, internautas brasileiros teorizam que o pronunciamento possa ser uma “indireta” ao ministro da Justiça do Brasil, Sérgio Moro. Após os vazamentos de diálogos da época em que era juiz da Operação Lava-Jato, Moro teve sua imparcialidade posta em prova por ter supostamente agido em “conluio” com os procuradores.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias