PROCESSO EM ANDAMENTO

Mulher que atropelou uma família em Imperatriz vai responder em liberdade

Ela foi detida em flagrante após o fato, mas ainda na tarde desta quinta-feira (05) foi liberada e poderá responder pelo caso em liberdade.

Reprodução

Viviane Santos da Silva, de 19 anos, atropelou seis pessoas, sendo que duas morreram. Ela foi detida em flagrante após o fato, mas ainda na tarde desta quinta-feira (05) foi liberada e poderá responder pelo caso em liberdade.

A decisão foi anunciada durante Audiência de Custódia, presidida pela juíza Ana Lucrécia Bezerra Sodré Reis. De acordo com o julgamento, a juíza entendeu que não existem motivos para manter a jovem em cárcere.

A magistrada afirmou que nos autos (imagens, filmagens ou depoimentos) não constam documentos que provem como o fato ocorreu. Por isso, não é possível dar ao fato capitulação penal diferente da apontada pelo delegado de polícia (homicídio culposo).

A jovem foi colocada em liberdade sob medidas cautelares, como suspensão da CNH (a sua era provisória), recolhimento domiciliar no período da noite, proibição de frequentar bares e uso de tornozeleira eletrônica.

Entenda o caso

Viviane estava em um Hyundai HB20, de cor cinza, quando perdeu o controle do veículo e atropelou as pessoas que estavam conversando em uma calçada. O teste do bafômetro foi feito e acusou o consumo de álcool.

As vítimas foram identificadas como: Ruth Pães Paixão, de 54 anos, que morreu no local, e Ildener Silva Conceição, que entrou em óbito após dar entrada no hospital. Os sobreviventes foram: Alzenir Nonata da Silva, Edilva Carvalho da Silva, Eliomar Azevedo de Carvalho e Italo Gustavo do Nascimento.

Segundo testemunhas, Viviane subiu a calçada, atropelou as vítimas, em seguida bateu em um muro, parando do outro lado da avenida. As vítimas estavam sentadas na porta de casa, que fica na avenida Liberdade, Vila Ipiranga, em Imperatriz.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias