IN MEMORIAM

Em resposta a Bolsonaro, Flávio Dino condecora Paulo Freire no Maranhão

Após o presidente afirmar que retiraria de Paulo Freire o título de patrono da educação brasileira, o governador do MA decidiu conceder ao educador a condecoração máxima do Estado

Foto: Paulo Granchi Sobrinho/Agência Estado

Em reação à decisão feita por Jair Bolsonaro de retirar de Paulo Freire o título de patrono da educação brasileira, o governador Flávio Dino resolveu conceder ao educador a condecoração máxima do Estado do Maranhão. Hoje, 2 de maio, se completam 22 anos da morte do pedagogo.

O comunicado foi dado na noite da quarta-feira (1ª) pelo próprio governador em sua conta do Twitter.

“Resolvi conceder ao Prof. Dr. Paulo Freire (in memoriam) a condecoração máxima do Estado do Maranhão. Reconhecimento à importância de sua monumental obra para a educação em todo o mundo. Claro que também no nosso Estado, pois agimos inspirados em suas lições, que são eternas”, publicou.

Mais informações sobre o evento de condecoração vão ser divulgadas em breve.

Bolsonaro contra Paulo Freire

A declaração onde o presidente diz que pretende retirar o título de Paulo Freire foi dada na abertura da Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).

“Quem sabe nós temos uma patrona da educação, não mais um patrono muito chato. Não precisa falar quem é, que temos até o momento, que vai ser mudado. Estamos esperando alguém diferente”, afirmou.

O título de patrono da educação brasileira foi dado a Paulo Freire em 2012, durante o Governo Dilma, após a aprovação de um projeto de lei. Uma possível alteração precisaria ser aprovada pelo Congresso.

E as condecorações do presidente?

Nesta quarta-feira (1ª) em edição extra no Diário Oficial da União, Bolsonaro, em nome do governo do Brasil, condecorou o escritor Olavo de Carvalho com o mais alto grau da Ordem de Rio Branco por “distinguir serviços meritórios e virtudes cívicas, estimular a prática de ações e feitos dignos de honrosa menção” .

No mesmo decreto, o presidente admitiu seus filhos, o senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), no grau de Grande Oficial, o segundo mais importante.

Além deles, o presidente condecorou membros do seu governo, como o vice-presidente gen. Hamilton Mourão, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), os ministros da Justiça, Sérgio Moro, e da Economia, Paulo Guedes; e também, os governadores de São Paulo, João Dória (PSDB), do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

VER COMENTÁRIOS
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias