AUTISMO

Dia Mundial da Conscientização Autista

Dia 2 de abril é comemorado o Dia Mundial do Autismo, criado pela ONU com a intenção de ampliar o conhecimento sobre o assunto e reduzir descriminações.

Foto: Reprodução

Nessa terça-feira (2) é comemorado o Dia Mundial do Autismo, conhecido como TEA (Transtorno do Espectro Autista), qual é um distúrbio no neurodesenvolvimento que interfere na interação social, além de deficiências verbais e físicas; padrões restritos e repetitivos de comportamento que se desenvolve na infância. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) há 70 milhões de casos no mundo e 2 milhões no Brasil, sendo metade desse número não diagnosticado.

A Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno no Espectro Autista foi criada devido à atenção constante que requer no indivíduo. A lei permite que pessoas com diagnósticos comprovados tenham direitos a todas as políticas de inclusão, principalmente na educação, onde os pais têm de pagar acompanhamentos especializados nas escolas separadamente, No entanto as escolas privadas não podem cobrar a mais para haver a inclusão do aluno.

É necessário a comprovação de acompanhamento profissional médico, psicopedagogo ou pedagogo que discorra a razão do aluno precisar de um mediador de tarefas diariamente na sala de aula. A escola que se recusar a matricular o aluno poderá sofrer punições. Sendo assim, todos os estabelecimentos públicos ou privados tem obrigação de fornecer acompanhamento para alunos com TEA.

A importância de buscar ajuda profissional desde cedo é demasiada, pois quanto mais cedo for o diagnóstico, melhor será a qualidade de vida do indivíduo. Como não há diagnósticos de laboratório que identifique o transtorno, será observando hábitos e comportamentos da criança que permitirá buscar um diagnóstico com um psicopedagogo.

Alguns sinais de alerta, são:

  • Não responder ao nome aos 12 meses;
  • Não apontar para objeto aos 14 meses;
  • Introversão;
  • Falta de contato visual;
  • Repetir palavras e frases várias vezes;
  • Desejos obsessivos;
  • Reação negativa com pequenas mudanças;
  • Agitação excessiva;
  • Reações inesperadas ao barulho de coisas, cheiros, gostos.
VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias