POLÍCIA

Sedihpop solicita que PMs sejam investigados por suposto abuso em evento musical

O evento musical que aconteceu na última sexta-feira (22) em São Luís acabou em tiros. Pessoas da festa denunciam abuso de autoridade por parte dos policiais

Na terça-feira (26), a Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular do Maranhão (Sedihpop) solicitou à Secretaria de Segurança Pública (SSP) a abertura da investigação sobre a denúncia de arbitrariedade por parte de policiais militares em um evento musical na última sexta (22). 

A solicitação de investigação da denúncia por arbitrariedade foi assinada pelo Secretário de Direitos Humanos do Estado, Francisco Gonçalves. Foto: @dhmaranhao/Instagram

Segundo informações da Sedihpop, na manhã da terça-feira, representantes da Secretaria estiveram reunidos com Iría Fátima, proprietária do estabelecimento onde teriam acontecido os abusos. No encontro, ela expôs sua versão dos fatos.

“Reiteramos que a Secretaria não compactua com qualquer atitude de violação aos Direitos Humanos e atua a fim de promover uma cultura de paz e justiça no estado”, declara a Secretaria.

Entenda o caso

Na noite da última sexta-feira (22), o evento musical de pré-Carnaval “Bailão dos Fuleiros”, no estabelecimento Trem das Onze, no Centro de São Luís, acabou em tiros para o alto e truculência (VEJA VÍDEOS AQUI). A denúncia da abordagem supostamente agressiva dos agentes ganhou proporções nas redes sociais, levando o governador Flávio Dino a comentar sobre o caso.

Foto: Giovana Kury/O Imparcial

Um dos agredidos foi um dos músicos principais da noite, Paulo Linhares – conhecido por ‘Paulão’, e também advogado. Na tentativa de resolver a situação diplomaticamente, teria sido respondido por um dos policiais com três tiros de metralhadora para o alto dentro do estabelecimento em questão. Os agentes estariam sem a identificação exigida por lei.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias