Judiciário

STF cassa em definitivo decisão que afastava juiz Clésio Coelho Cunha

O juiz era representado pelo Conselho Nacional de Justiça por suposto favorecimento a uma empresa em uma ação de desapropriação de terras movida pelo Governo do Estado do Maranhão

Reprodução

O Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, cassou em definitivo os efeitos do Processo Administrativo Disciplinar (PAD) em desfavor do juiz maranhense Clésio Coelho Cunha. O juiz era representado pelo Conselho Nacional de3 Justiça por suposto favorecimento a uma empresa em uma ação de desapropriação de terras movida pelo Governo do Estado do Maranhão.

Em novembro, o juiz entrou com um mandado de segurança dias depois do plenário do CNJ determinar o seu afastamento. Ainda em dezembro, o STF havia suspendido a decisão de afastamento. Agora em caráter definitivo, o STF cassou em definitivo a decisão que afastava o magistrado.

Nesta época, em contato com a3 reportagem do jornal O Imparcial, o juiz Clésio demonstrou tranquilidade e confiar no trabalho da Justiça. Fez questão de destacar a atuação do Conselho Nacional de Justiça e disse que qualquer magistrado pode ser representado por alguma decisão polêmica. “As pessoas reclamam da minha atuação porque eu sou muito corajoso, processo que ninguém julga, com mais de 20 anos na capital sem julgamento. Diversos processos que tramitam nas varas de São Luís que eu ajudei a sanear”, argumentou na época.

Agora, em contato com a reportagem, o juiz Clésio disse que continua confiando na Justiça. “Sempre acreditei na Justiça, nunca critiquei o CNJ ou qualquer órgão da Justiça. Inicialmente a decisão foi desfavorável, mas eu sempre acreditei na Justiça e continuo acreditando. Acredito em Deus e na Justiça”, disse ao O Imparcial. Diz também que não tem ressentimento de quem o representou. “Não tenho mágoa de ninguém, não tenho mágoa de quem me representou. Só tenho um agradecimento a Deus muito grande, por ter me restaurado.”, disse.

VER COMENTÁRIOS
COLUNAS E OPINIÃO
Concursos e Emprego
Polícia
Você, Gastrô!
Entretenimento e Cultura
Mais Notícias