SAÚDE

Mistura perigosa: energético e bebida alcoólica fazem mal para o coração

Quem faz ingestão elevada de energético e bebidas alcoólicas pode ter o risco aumentado de infarto agudo do miocárdio, arritmias cardíacas e até morte súbita

Reprodução

O consumo de bebidas alcoólicas em excesso pode trazer malefícios para o organismo. O cardiologista do Hospital UDI, Márcio Barbosa, alerta para o risco ainda maior para o corpo, mais precisamente para o coração, da mistura de bebida alcoólica e energético.

No final de semana, a ingestão de bebidas alcoólicas aumenta. A mistura  de energético com bebida alcoólica é preferida por muitas pessoas, porque o energético “mascara” os sintomas de embriaguez. Isso faz com que a pessoa acabe consumindo mais.

O energético é uma bebida rica em cafeína, sua dose máxima permitida em bebidas é de 35mg/100ml (uma lata de 250ml de Red Bull tem 80mg e uma de Coca-Cola de 355 ml tem 40mg). A cafeína funciona como estimulante do sistema nervoso central.

O energético ainda é composto por taurina e açúcar. O energético estimula o metabolismo, com a finalidade de fornecer energia e diminuir as sensações de cansaço e sono.

Márcio Barbosa é cardiologista do Hospital UDI. Foto: arquivo pessoal

Aumento da pressão arterial, arritmia cardíaca e risco de infarto

Segundo o cardiologista essa mistura pode aumentar o risco cardiovascular principalmente pelo aumento da frequência cardíaca, pressão arterial sistêmica, que podem levar a um arritmia e também sobrecarga ventricular esquerda.

Márcio Barbosa alerta que esses efeitos são causados principalmente pela elevada concentração de cafeína existente nessas bebidas, somado aos efeitos danosos do consumo exagerado de álcool.

Quem faz ingestão elevada de energético e bebidas alcoólicas pode ter o risco aumentado de infarto agudo do miocárdio, arritmias cardíacas e até morte súbita.

Maléficos também para o cérebro

O especialista ainda alertou para os riscos que a mistura pode trazer para outros órgãos do corpo. “Em relação ao sistema nervoso central , as bebidas energéticas aumentam a atividade cerebral, porém diminuem a perfusão cerebral o que pode levar à convulsões dependendo da dose”, destacou o médico.

Estudos científicos sobre a mistura de álcool e energético

O cardiologista destacou um estudo da Universidade Federal da Bahia (UFBA) sobre os danos da mistura de álcool e energético para o corpo. Foram avaliados 11 trabalhos que tratavam da associação de bebidas alcoólicas e energéticas.  A conclusão foi que a combinação é danosa para o coração e para o cérebro.

A pesquisa não mostrou com eficacia qual a quantidade segura de ingestão da mistura. “Claro que o uso das bebidas energéticas não é proibido, porém a associação com bebida alcoólica em excesso pode ser prejudicial e deve ser desaconselhada”, finalizou.

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS