SAÚDE

Público prioritário deve se vacinar contra gripe no Maranhão

A vacina protege contra três subtipos do vírus da gripe, incluindo o vírus tipo A, H3N2 e vírus B

Reprodução

A Secretaria de Estado de Saúde (SES), recomenda que o público prioritário se vacine dentro do prazo da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, que começou no dia 23 de abril e seguirá até 1º de junho. Ao todo, 427.543 doses foram aplicadas no estado até sábado,12, o que equivale a 28,94% de cobertura vacinal parcial referente aos grupos prioritários de imunização.

A vacina protege contra três subtipos do vírus da gripe, incluindo o vírus tipo A, H3N2 e vírus B. O secretário adjunto de Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Marcelo Rosa, reiterou que o objetivo da vacinação é reduzir a mortalidade, complicações e hospitalização por infecções pelo vírus da influenza no público prioritário da vacinação. “A vacinação dos grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias evita epidemias e protege a população contra Influenza e complicações futuras”, disse Marcelo Rosa.

De acordo com os dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), lideram o ranking maranhense de vacinação os municípios de Morros (68,44%) com 3.106 doses aplicadas, seguido de São Domingos do Azeitão (54,69%) com 852 doses aplicadas.

A infectologista Silane Calland destaca alguns cuidados que a população deve ter para prevenção do vírus. “Nessa época o risco é maior, as pessoas ficam mais aglomeradas em ambientes fechados e daí a gente tem os vírus circulando. Uma pessoa gripada pode passar para outra exatamente por estar em locais fechados. A forma de contato é pelas vias aéreas, a exemplo de quando a gente espirra ou tosse próximo a alguém. É importante virar o rosto, usar um lenço. Lavar as mãos é outra forma simples e que as pessoas esquecem, os vírus ficam em nossas mãos”, explicou.

A infectologista também faz um alerta aos pais quanto ao cuidado com as crianças. “As mães devem observar melhor as crianças, principalmente se estiverem tendo febre, tosse produtiva e levar em um pediatra para examinar”, informou Silane Calland.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), a vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada ao ovo de galinha e seus derivados. É fundamental procurar o médico para orientações.

Grupos prioritários da vacinação contra gripe

– Idosos com 60 anos ou mais
– Profissionais de saúde
– Povos indígenas
– Professores das escolas públicas e privadas
– Crianças na faixa etária de seis meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses, 29 dias)
– Gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto)
– Grupos de portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população privada de liberdade

VER COMENTÁRIOS
CONTINUAR LENDO
MOSTRAR MAIS